Tecnologia e reeducação alimentar permitem crescimento da indústria na crise

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Presentes em quase todos os lares brasileiros, os produtos feitos com farinha de trigo registraram aumento do consumo durante o período de crise econômica, permitindo o crescimento do setor. O dado vem na contramão da indústria nacional como um todo, que passa por dificuldades nos últimos meses. As indústrias de biscoitos, massas alimentícias e pães e bolos industrializados devem fechar o ano com um crescimento de 5% em relação a 2015, segundo a Abimapi, associação que representa a categoria.

A justificativa para que o setor apresentasse os bons indicadores está relacionada aos investimentos tecnológicos, atendendo uma demanda cada vez maior entre os consumidores, que buscam uma alimentação mais saudável. Para o gerente executivo da Abimapi, Edgar Sanchez, o avanço da tecnologia permitiu que a indústria desenvolvesse os alimentos atendendo as necessidades dos consumidores, que se interessam cada vez mais por produtos ricos em grãos, fibras e demais nutrientes.

No estado de São Paulo, a produção de trigo deu um salto enorme nos últimos dois anos. Segundo o presidente do sindicato da indústria do trigo no estado de São Paulo, Christian Saigh, neste período foi registrado um crescimento de 150%. A indústria do setor é responsável pelo consumo de 1/3 da farinha de trigo produzida no Brasil. A cadeia produtiva do trigo emprega atualmente cerca de 100 mil trabalhadores. Os dados foram apresentados no 23º Congresso Internacional do Trigo, que acontece em Campinas até nesta terça-feira.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

COVID-19

Casos de coronavírus em Campinas
0
CURADOS
0
CONFIRMADOS
0
INVESTIGADOS
0
MORTES
Play Video

Ao vivo

CBN Campinas

99,1 FM

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também