Centrais sindicais criticam Reforma da Previdência durante encontro do DIEESE, em Campinas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Valéria Hein

Durante a 13ª Jornada Nacional de Debates, organizada pelo DIEESE, em Campinas, as Centrais Sindicais criticaram a PEC 287, proposta pelo Governo Temer, que trata da reforma da Previdência Social. O texto apresentado pelo governo, em dezembro do ano passado, fixa, entre outras regras, a idade mínima de 65 anos para a aposentadoria de homens e mulheres, com contribuição mínima de 25 anos.

E esse é o principal motivo de indignação dos líderes sindicais, como explica o supervisor técnico do DIEESE de São Paulo, Vitor Pagani. Para Pagani, a proposta de retirar servidores estaduais e municipais representa um recuo do governo para tentar facilitar a aprovação da PEC. Uma parte da liderança sindical defende emendas ao Projeto para tentar assegurar alguns dos direitos previstos na Legislação atual.

A Central Sindical, por exemplo, propõe idade mínima de 60 anos e 55, no caso das mulheres, sem alterar o período de contribuição, que se manteria em 15 anos. Já, a Intersindical considera a PEC 287 tão equivocada, que nem as emendas conseguiriam salvar a proposta. Para o coordenador nacional da Intersindical, Arley Medeiros, emendas só iriam suavizar o projeto, sem evitar a ameaça para a aposentadoria da classe trabalhadora. A Reunião foi realizada na Câmara Municipal.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Play Video

Ao vivo

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também