Governo do Estado adia licitação das obras das barragens de Pedreira e Amparo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Barragens serão construídas em Amparo e Pedreira (Foto: Leandro Las Casas)

O Governo do Estado adiou a licitação para as obras de construção das represas de Amparo e Pedreira. Em visita à Campinas no domingo, 17 de setembro, o Governador Geraldo Alckmin declarou que os envelopes das concorrentes para as obras das barragens seriam abertos na sexta-feira, 22 de setembro.

Porém, a empresa Camargo Corrêa Infraestrutura S/A impetrou ação contra o edital no Tribunal de Contas do Estado. Com isso, o DAEE (Departamento de Água e Energia Elétrica), teve de adiar o processo, como explica o superintendente Ricardo Borsari. “Ao longo do processo licitatório as empresas fazem perguntas para esclarecer pontos relativos ao projeto. Mais de 200 empresas retiraram os editais, e a que entrou com recurso no Tribunal de Contas para que fosse cessado o processo e obter novas informações foi a única”

Ainda não há uma nova data estimada para a licitação, pois isso depende também de prazos do tribunal de contas. Apesar dessa indefinição, o superintendente do DAEE acredita que o processo licitatório possa ser concluído até dezembro, e a ordem de serviço ser expedida ainda neste ano.

A estimativa é que as obras sejam concluídas 30 meses após o início. Seguindo a perspectiva de Borsari, isso ocorreria no segundo semestre de 2020. Apesar disso, e da intensa estiagem registrada no inverno deste ano, ele acredita não haver riscos para o abastecimento da região nos próximos anos. “Temos uma situação mais no (reservatório) Cantareira bem mais cômoda em relação aos anos anterior, e vamos conseguir superar isso (…) não deveremos ter tantas restrições de abastecimento como já tivemos”.

A estimativa é que sejam investidos R$ 782 milhões nos reservatórios, sendo r$ 664 milhões exclusivamente nas obras. Os reservatórios visam garantir a segurança hídrica na região ao longo das próximas décadas.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Ao vivo

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também