Com cotas étnico-raciais e novo curso, Unicamp anuncia novidades no Vestibular 2019

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
arquivo

As inscrições para o Vestibular 2019 da Unicamp foram abertas nesta quarta-feira, e neste ano há diversas mudanças no processo seletivo.

Uma das principais novidades é a implantação das cotas etnico-raciais: 25% das vagas estão reservadas para candidatos declarados pretos e pardos. Desse total, 15% terão acesso à Universidade pelo Vestibular Tradicional, e os 10% restantes através da pontuação no Enem.

Um novo curso também foi incluído: Engenharia de Transportes, que será oferecido em Limeira.

Outra mudança apresentada foi a pontuação extra para candidatos vindos de escolas públicas, pelo PAAIS (Programa de Ação Afirmativa e Inclusão Social), que antes contemplava apenas estudantes que cursaram o ensino médio na rede pública de educação. Agora, estudantes que cursaram o ensino fundamental 2 na rede pública terão 20 pontos a mais, e aqueles que cursaram o ensino médio em escolas públicas, 40 pontos.

O objetivo da mudança no vestibular da Unicamp é de que a prova atraia os melhores estudantes e responda a demanda de diversidade, garantindo a representação da sociedade dentro da universidade: estudantes de menor renda, pretos, pardos, indígenas e pessoas com deficiência.

Os vestibulandos terão, portanto, um leque de possibilidades para ingresso na Unicamp: o vestibular tradicional, vestibular indígena, o Enem, e estudantes medalhistas em olimpíadas nacionais e internacionais serão avaliados pelo desempenho nas competições.

Segundo o Reitor da Universidade, Professor Marcelo Knobel, este deve ser um vestibular mais inovador, uma aposta feita na esperança de que sirva de modelo para outras universidades do país.

No ano passado, 30% dos estudantes vinham de escolas públicas, e agora a expectativa é de  que esse número de ingressantes cresça.

O formato de provas não mudou: são 90 questões objetivas na 1ª fase, e 6 questões discursivas por disciplina na 2ª fase, além dos 2 gêneros de redação.

São oferecidas 3.340 vagas para 69 cursos.

As inscrições são encerradas no dia 31 de agosto, e a taxa de inscrição custa R$ 170.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

COVID-19

Casos de coronavírus em Campinas
0
DESCARTADOS
0
INVESTIGADOS
0
CONFIRMADOS
0 0
MORTES
Play Video

Ao vivo

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também