CCLA precisa aumentar arrecadação para manter patrimônio seguro

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

O incêndio que destruiu o Museu Nacional do Rio de Janeiro ligou o alerta de outras instituições Brasil afora e em Campinas, o Centro de Ciências, Letras e Artes corre atrás de alternativas para manter seu patrimônio seguro. O prédio que abriga os acervos, que fica na Rua Bernardino de Campos, foi construído em 1941 e hoje não conta com o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros. Para isso, seria necessário fazer adequações na edificação, mas a diretoria do CCLA não possui recursos.

A principal urgência do Centro é retirar a biblioteca do local. O acervo conta com cerca de 140 mil livros, muitos deles se referem a publicações raras e de valor histórico inestimável. Uma negociação foi feita com a Unicamp, mas não houve acordo porque a universidade propôs dividir o material entre seus campi. Para ceder a biblioteca, o CCLA exige que a coleção seja mantida no mesmo lugar. Agora, o Centro mantém conversas com a PUC-Campinas. A retirada da biblioteca ampliaria o espaço para a realização de eventos e exposições, além de aliviar a estrutura do prédio.

Além disso, será necessária a contratação de uma empresa de engenharia para instalar mecanismos de prevenção a incêndios, além de fazer a revisão da rede elétrica do prédio. A execução do trabalho exigiria um investimento de R$ 50 mil, valor que o Centro não possui. Sem ajuda do poder público, o Centro se mantém graças ao aluguel de dois imóveis e a contribuição de 60 associados, que pagam uma anuidade no valor de R$ 420. O presidente do Centro de Ciências, Letras e Artes, Alcides Acosta, espera que a população e o poder público se atentem à conservação do patrimônio cultural do país, especialmente neste momento em que as atenções estão voltadas à tragédia provocada pelo incêndio no Museu Nacional. Segundo ele, a cultura do país não pode continuar sendo tratada como algo supérfluo.

O Centro de Ciências, Letras e Artes (CCLA) é uma entidade cultural particular e sem fins lucrativos, fundada em 31 de outubro de 1901, na cidade de Campinas, por um grupo de cientistas, artistas e intelectuais que decidiram criar uma instituição em que pudessem se reunir para o estudo e a produção de atividades científicas e artísticas. O CCLA conta, além da biblioteca, com uma Pinacoteca e dois museus, dedicados ao Maestro Carlos Gomes e a Campos Sales, uma galeria de arte, Sala de Leitura, Vitrine Cultural e Auditório para 220 pessoas. Uma das peças mais importantes que faz parte do acervo é o piano que pertenceu ao maestro Carlos Gomes.

Além de buscar o apoio de empresas do setor privado, o CCLA quer ainda negociar o potencial construtivo do prédio da Rua Bernardino de Campos com construtoras interessadas em investir em Campinas. A diretoria do Centro já deu entrada no processo para assegurar a certidão concedida pela prefeitura que permite essa negociação. O local quer ainda aumentar o número de associados contribuintes, buscando pelo menos mais 140 novos membros, para ajudar na manutenção dos serviços. O interessado em se associar ao Centro de Ciências, Letras e Artes pode entrar em contato através do e-mail ccla@ccla.org.br, ou pelo telefone 3231 2567.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Ao vivo

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também