Piscina e academia voltam a funcionar após morte de aluno por intoxicação

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Foto: Valéria Hein

Após a morte de um aluno e outros outro terem passado mal ao inalarem gás tóxico numa aula de natação, a academia Hydrocenter de Campinas continua funcionando normalmente, inclusive na área de piscina, mesmo com o alvará vencido.

A Assessoria de Imprensa da Hydrocenter informou que a academia entrou com um pedido de renovação de alvará e, por isso, durante esse processo em andamento tem autorização de funcionar.

A Polícia Civil instaurou um  inquérito para apurar a morte do consultor Samuel Rodrigues Squarisi, de 38 anos.

Foram realizadas perícias e diligências e os responsáveis pela academia e funcionários envolvidos ainda serão ouvidos.

Duas vítimas ainda permanecem internadas. A assessoria de imprensa do HC da Unicamp informou que o Homem que está na UTI do Hospital continua em estado grave. Mas, o estado de saúde da mulher que está internado no Hospital Vera cruz não foi informado.

A prefeitura de Campinas informou que a academia não tem licença da Vigilância Sanitária e tem 10 dias (a partir de 3 de dezembro) para regularizar a situação junto ao órgão, procedimento que a assessoria da academia informou já ter feito .

O Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa) continua acompanhando o caso.

Os alunos da HydroCenter sofreram intoxicação aguda por inalação de cloro na noite de quinta-feira. A combinação  de dois tipos de cloro provocou um gás extremamente tóxico para os pulmões. A substância não chegou nem a ser jogada na água. Foi um erro não intencional do funcionário que trata as piscinas.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Ao vivo

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também