Entidade sugere ampliação de tempo semafórico para segurança na travessia de idosos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

O Presidente do Observatório Nacional de Segurança Viária, José Aurelio Ramalho, criticou a proposta do vereador de Campinas, Professor Alberto (PR), de implantar um sistema nos semáforos que, ao passar o Bilhete Único,  amplia o tempo para que pedestres idosos possam fazer a travessia de forma tranquila.

Apesar de citar a boa intenção do legislador, ele comentou que a ideia iria trazer um custo para o município, já que teria que ser feita uma licitação, equipamentos deveriam ser comprados, além da necessidade das pessoas beneficiadas com o projeto terem que ter o bilhete específico para acionar o equipamento.

Segundo ele, mudando apenas o tempo semafórico em alguns lugares já ajudaria, sem a necessidade de um gasto por parte do município

Dados do Observatório Nacional de Segurança Viária mostram que os idosos são as principais vítimas fatais como pedestres, representando 36% do total de atropelamentos registrados no país.

Já no Estado de São Paulo, das 1.193 fatalidades com pedestres, 399 envolveram idosos, o que equivale a 33,4% dos casos no Estado. A maioria das ocorrências,   (58,2%), acontece em vias municipais. Ramalho comenta que um dos principais fatores é em função de que o idoso começa a perder a relação tempo e distância.

Informações do Infosiga SP também mostram que um terço dos casos registrados em 2017 envolve pessoas com mais de 60 anos de idade, reforçando a importância na adoção de medidas de segurança no trânsito.

A Emdec foi procurada mas não se posicionou a respeito do assunto até o fechamento da reportagem.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também