Policiais civis protestam contra a reforma da Previdência

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Foto: Leandro Las Casas

Dois atos de policiais civis em delegacias de Campinas marcaram o movimento nacional contra a reforma da Previdência na cidade. A categoria se soma aos agentes federais e rodoviários do País contra a proposta apresentada pelo governo de Jair Bolsonaro, do PSL.

No entendimento dos sindicatos e federações, os termos apresentados só beneficiam as Forças Armadas e a Polícia Miliar. Por isso o presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Campinas e Região, Aparecido Lima de Carvalho, cobra tratamento igualitário.

O texto impõe mínimo de 55 anos para aposentadoria de policiais civis, federais e agentes penitenciários. A exigência antes não existia. Além disso, também aumenta o tempo mínimo de contribuição em 30 anos para homens e 25 para mulheres, sem regra de transição.

Desse período, homens precisarão cumprir 25 anos. Mulheres, 20. Já entre os militares, outra proposta mantém a integralidade e a paridade. Para o presidente da entidade que representa os policiais civis da região, os itens previstos representam perdas de direitos para a categoria.

Os protestos em Campinas aconteceram em frente ao 1º Distrito Policial, na região central, e na 2ª Delegacia Seccional, no Jardim Londres. Nos dois locais, dezenas de policiais civis se juntaram com faixas e cartazes de repúdio à proposta. O atendimento não foi afetado nas unidades.

O movimento é organizado pela União dos Policiais do Brasil, que é composto por confederações, federações e sindicatos de vários estados. Os atos acontecem antes da grande mobilização de agentes de Segurança Pública programada para acontecer no próximo dia 21, em Brasília.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Ao vivo

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também