Morte suspeita de febre maculosa é investigada em Campinas; Vítima morava no Jd. Chapadão

Campinas investiga uma morte suspeita de febre maculosa no Jardim Chapadão. O caso foi registrado nesta quarta-feira pelo Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa).

Segundo a prefeitura, a investigação começou com uma visita domiciliar. Será feita pesquisa para verificar a presença ou não de carrapatos no imóvel.

Se o caso for confirmado, a administração municipal deve realizar ações de educação em saúde no local afetado.

A doença é transmitida pelo carrapato-estrela e pode matar. Não existe vacina contra a febre maculosa, e pessoas que passam por áreas de risco devem ficar atentas aos sintomas da doença, como febre, dor de cabeça, dor intensa no corpo, náuseas e vômitos. 

Compartilhe!

Pesquisar

PODCASTS

Mais recentes

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Veja também

Por orientação de advogado, Zé Carlos não comparece à sessão da Câmara

No dia em que foi deflagrada a Operação Lambuja, com mandados de busca e apreensão na Câmara e endereços ligados ao vereador Zé Carlos (PSB), o presidente do Legislativo foi orientado pelo advogado dele, Ralph Tórtima Stettinger Filho, a não comparecer à Sessão Ordinária desta quarta-feira.

A sessão desta quarta, no Teatro Bento Quirino, é presidida pela vice-presidente da Casa, Débora Palermo (PSC).

Vereadores de oposição apresentam pedido de investigação contra Zé Carlos

Os vereadores Nelson Hossri (PSD) e Marcelo Silva (PSD) apresentaram nesta quarta-feira um pedido de Comissão Especial de Inquérito (CEI) para apurar os fatos envolvendo a suposta cobrança de vantagens indevidas para manutenção ou prorrogação de contratos de empresas terceirizada pelo Legislativo por parte do Presidente da Câmara, o vereador Zé Carlos (PSB).

A defesa de Zé Carlos alega inocência do vereador.

Reportar um erro

Comunique à equipe do Portal da CBN Campinas, erros de informação, de português ou técnicos encontrados neste texto.