Durante conferência na Unicamp, Belluzzo aponta crise no pensamento econômico brasileiro

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Durante participação em um ciclo de conferências na Unicamp, o economista Luiz Gonzaga Belluzzo, considerou primitiva a política de teto de gastos do Governo Federal, que, segundo ele, imobiliza a economia e encolhe o Estado. Para ele, ao contrário, deveriam ser discutidas formas de articular gastos que criem condições para o crescimento econômico e para frear a desindustrialização que vem sendo promovida no país.

Beluzzo questiona não apenas a saúde da economia brasileira, mas a do próprio pensamento econômico convencional, que segundo ele, entrou numa crise profunda. Ele sugere a necessidade de mudanças na forma de pensar a economia no Brasil. Na década de 1980, Belluzzo foi secretário especial do Ministério da Fazenda e secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico de São Paulo e está lançando o livro “A Escassez na Abundância Capitalista”, em coautoria com o economista Gabriel Galípolo.

Para Belluzzo, a crise no Brasil não tem sido analisada no contexto da realidade mundial, ao contrário de exemplos como os da China, país que soube se ajustar virtuosamente à globalização e que em curto período da história conseguiu superar os Estados Unidos com uma potência industrial, com relativo equilíbrio entre o estado e setor privado. O Ciclo de Conferências sobre a Crise Brasileira ocorre mensalmente  e traz nomes importantes de diversas áreas do conhecimento. Para acompanhar a programação e fazer a inscrição é preciso acessar o site do Instituto de Estudos Avançados. O www.idea.unicamp.br

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Ao vivo

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Itens relacionados