TJ julga réus do caso Sanasa nesta quinta-feira

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin

Os réus do Caso Sanasa, esquema de desvio de dinheiro público da prefeitura de Campinas durante a gestão do prefeito cassado, Hélio de Oliveira Santos, serão julgados na tarde desta quinta-feira pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo. Entre os acusados está a ex-primeira dama de Campinas, Rosely Nassim dos Santos, condenada em primeira instância a 20 anos e um mês de prisão, por formação de quadrilha, fraude em licitação e corrupção passiva. Também será julgado o ex-prefeito Demétrio Vilagra, do PT, condenado a 13 anos de prisão por formação de quadrilha e corrupção passiva.

O caso Sanasa foi esquema de fraude em licitações públicas, que resultou na cassação do então prefeito de Campinas, Hélio de Oliveira Santos. Oito pessoas foram presas, acusadas em fraudar contratos públicos nos setores da Segurança, Vigilância e Limpeza pública. De acordo com as investigações daquele período, empresas teriam vencido licitações municipais e estaduais de forma fraudulenta. A estimativa à época é que as fraudes tenham atingido R$ 615 milhões.

O esquema envolvia agente públicos, empresários e lobistas, condenados pelo juiz Nelson Bernardes, da 3ª Vara Criminal. Alguns empresários acusados no Caso Sanasa já tiveram suas penas extintas, caso dos lobistas José Carlos Cepera, Maurício Manduca e Emerson Oliveira, além dos operadores Natanael Cruvinel de Souza, Lúcio de Souza Dutra, Wilson Vitorino de Souza e José Luís Cortizas Pena. Os processos foram extintos por prescrição. Outro réu no caso, o ex-secretário de comunicação da prefeitura, Francisco de Lagos, morreu em 2014, aos 62 anos.

Compartilhe!
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin

Pesquisar

PODCASTS

Mais recentes

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Veja também

Homem é morto pela esposa após agredi-la em Campinas

Um homem foi morto pela esposa na noite desta quarta-feira, no bairro Recanto do Sol I em Campinas. Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública do Estado, a mulher de 41 anos agiu em legítima defesa e foi liberada após prestar depoimento.

Reportar um erro

Comunique à equipe do Portal da CBN Campinas, erros de informação, de português ou técnicos encontrados neste texto.