Com um jogador a mais, Ponte Preta perde para o Vitória

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

O sonho do acesso à Série A ficou mais distante para a Ponte Preta depois da derrota deste domingo para o Vitória por 2 a 1, no Moisés Lucarelli.

Foi o quarto jogo consecutivo sem vencer. Três empates e uma derrota.

O Vitória abriu o placar aos 18 minutos do primeiro tempo com Wesley. Aos 20, Vico arriscou de fora da área e bola foi na trave.

Aos 28, o time baiano teve o jogador Léo Gomes expulso de campo. Mesmo com um jogador mais, a Ponte jogou mal e não conseguiu sufocar o adversário.

Na segunda etapa, o Vitória recuou muito e levou pressão da Ponte que colocou mais duas bolas na trave com Vico e João Carlos.

Em cobrança de pênalti, aos 24 minutos, Roger deixou tudo igual, 1 a 1.

A Ponte continuou pressionando mas acabou surpreendida com o gol de Jordy Caicedo aos 46 minutos.

A derrota manteve a equipe na 10ª colocação com 41 pontos e distante do G4 faltando 7 rodadas para o final da Série B.

Ao final do jogo, a torcida revoltada teve confronto com a Polícia Militar.

O diretor de futebol pontepretano, Gustavo Bueno, declarou que alguns jogadores devem ser cobrados e não devem mais atuar com a camisa da Ponte.

O próximo jogo é sábado contra o América, 19h, em Belo Horizonte.

 

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

COVID-19

Casos de coronavírus em Campinas
0
DESCARTADOS
0
INVESTIGADOS
0
CONFIRMADOS
0 0
MORTES
Play Video

Ao vivo

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também

Jogadores da Ponte seguem treinando via videoconferência

Sem previsão de volta ao futebol devido ao aumento da pandemia do novo coronavírus, os jogadores da Ponte Preta seguem em um ritmo forte de treinamentos físicos  através de videoconferência com o preparador físico do clube Juvenilson Souza.

Ex-campeãs da F1 vivem crise financeira

Duas das equipes mais tradicionais da Fórmula 1 e intimamente ligadas à história dos pilotos brasileiros atravessam crise financeira antes do início da temporada 2020, adiado por causa da pandemia do novo coronavírus. Por isso, mudanças devem acontecer. A Williams, por exemplo, sete vezes campeã mundial de pilotos e nove vezes de construtores, acumulou prejuízos de R$ 86 milhões em 2019.