Viaturas da Polícia Militar de Cosmópolis são incendiadas

Seis viaturas da Polícia Militar de Cosmópolis foram incendiadas por volta de 2h30 desta sexta-feira no estacionamento da companhia, que fica no Centro da cidade.

Cinco viaturas ficaram destruídas e uma delas foi parcialmente atingida, mas ninguém se feriu. O Corpo de Bombeiros de Paulínia foi acionado, o local foi isolado e a perícia foi ao local.

As viaturas não eram mais utilizadas e aguardavam liberação da Justiça para serem leiloadas. Estavam sem placas e sem caracterização na pintura.

O caso deve será investigado como suspeita de incêndio criminoso, mas as câmeras de seguranças não registraram a ação porque estavam viradas para outro lado. Apesar disso, as imagens serão analisadas. Ninguém foi preso.

O caso pode ter relação com a ocorrência de um ônibus incendiado também em Cosmópolis na Vila José Kail Aun, no dia 29 de setembro.

O veículo, que estava estacionado e sem passageiros, teria sido incendiado em protesto pela morte de um servidor público na noite anterior.

O servidor municipal de 45 anos tinha o hábito de fingir assaltar um bar por brincadeira, mas em um destes episódios acabou sendo baleado por um Policial Militar à paisana que estava no bar jantando com a família.

Compartilhe!

Pesquisar

PODCASTS

Mais recentes

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Veja também

Por orientação de advogado, Zé Carlos não comparece à sessão da Câmara

No dia em que foi deflagrada a Operação Lambuja, com mandados de busca e apreensão na Câmara e endereços ligados ao vereador Zé Carlos (PSB), o presidente do Legislativo foi orientado pelo advogado dele, Ralph Tórtima Stettinger Filho, a não comparecer à Sessão Ordinária desta quarta-feira.

A sessão desta quarta, no Teatro Bento Quirino, é presidida pela vice-presidente da Casa, Débora Palermo (PSC).

Vereadores de oposição apresentam pedido de investigação contra Zé Carlos

Os vereadores Nelson Hossri (PSD) e Marcelo Silva (PSD) apresentaram nesta quarta-feira um pedido de Comissão Especial de Inquérito (CEI) para apurar os fatos envolvendo a suposta cobrança de vantagens indevidas para manutenção ou prorrogação de contratos de empresas terceirizada pelo Legislativo por parte do Presidente da Câmara, o vereador Zé Carlos (PSB).

A defesa de Zé Carlos alega inocência do vereador.

Reportar um erro

Comunique à equipe do Portal da CBN Campinas, erros de informação, de português ou técnicos encontrados neste texto.