Aumento nas exportações eleva o preço da carne no Brasil

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Foto: Flávio Botelho

O aumento nas exportações de carnes, principalmente para China, já reflete no preço dos produtos no mercado interno. Segundo levantamento recém divulgado pela FIPE, a arroba do boi subiu nas últimas semanas, e o repasse já começa a chegar ao consumidor final. A pesquisa apontou que em novembro, as carnes bovinas subiram, em média, 4,2%. O contrafilé, por exemplo, subiu 5,86%, e a alcatra, 3,63%. A picanha subiu menos, 0,32%.

A pesquisa da FIPE foi feita na capital paulista, mas em Campinas a situação não é diferente. O comerciante João Santos da Costa, já sente o aumento no bolso. Segundo ele, nas últimas duas semanas o preço ficou em média 30% mais caro. “Aumentou muito, muito. Desses dois meses para cá ficou uns 30% mais caro”, diz. O também comerciante, Manuel Paulino de Oliveira, vende marmitas e costuma fazer as compras no Mercadão. Ele cita que  diante de tanto aumento está ficando quase impossível continuar com o seu negócio. “Está muito caro. Antes eu comprava um cordão de filé mignon por R$ 16 e agora eu pago R$ 20. De acordo com Thácio Rodrigues, gerente de uma rede de açougues na área central de Campinas, a arroba da carne bovina já ultrapassa os R$250. “A gente está pagando mais caro do que eles estão falando”, resume.

Além da pressão chinesa, no Brasil a carne suína também acompanha as variações da carne bovina. De acordo com a Fipe, as carnes de porco tiveram aumento médio de 3,11% no período em análise. O pernil com osso, por exemplo, subiu 4,75%. A expectativa para o final de ano segundo o açougueiro Thácio Rodrigues, é de mais aumento no valor da carne, principalmente na carne suína. “Suíno já aumenta por si só em final de ano. Agora, a tendência é ficar ainda mais cara”, diz. Segundo os dados da pesquisa recém divulgada pela FIPE, a alta em 12 meses no valor da carne é de quase 40%. A pesquisa aponta que pelo 16º mês consecutivo, o Brasil exportou um volume mensal de carne suína acima de 100 mil toneladas. Em outubro, foram 177 mil toneladas enviadas para o exterior. Para quem quiser escapar da alta dos preços da carne bovina e suína sem abrir mão do churrasco, o preço do frango recuou 0,94% no último período pesquisado.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Ao vivo

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também