Campinas busca parcerias para custear PS Metropolitano

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

A Prefeitura de Campinas vai buscar “parcerias” de outras prefeituras da região para bancar o custeio do Pronto Socorro Metropolitano. As obras, que tiveram início em 2018 devem ser concluídas até o primeiro semestre do ano que vem. Serão investidos R$ 7,5 milhões no PS, que substituirá a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Padre Anchieta.

De acordo com o Presidente da Rede Mário Gatti, Marcos Pimenta, a ideia é conversar com cidades vizinhas como Sumaré, Hortolândia, Monte Mor e Nova Odessa para arcar com parte das despesas uma vez que moradores dessas cidades deverão utilizar a unidade.

Com a inauguração do PS, a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Anchieta, que fica bem próxima ao local, será fechada e os profissionais realocados para a nova unidade. Ele comentou que, apesar de parecer que o hospital já está pronto, internamente há bastante o que fazer.

A nova unidade contará com cerca de 60 leitos e capacidade para atender mil pessoas por dia. O PS Metropolitano vai funcionar em uma área de cerca de três mil metros quadrados, quatro vezes maior do que a UPA do Padre Anchieta, que atualmente está instalada em um espaço de 700 metros quadrados e realiza cerca de 250 atendimentos por dia.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Ao vivo

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos