Ivan defende pênalti e Ponte empata com América

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Em uma partida bastante movimentada no Estádio Independência, em Belo Horizonte, América e Ponte Preta empataram por 0 a 0 pela 32ª rodada da Série B.

O América teve as melhores oportunidades para vencer a partida nos pés do atacante Felipe Azevedo.

Aos 20 minutos do primeiro tempo, o ex-pontepretano cobrou pênalti rasteiro no meio do gol e Ivan salvou a Macaca defendendo com o pé esquerdo.

Depois, aos 34, Felipe Azevedo recebeu livre na grande área mas chutou em cima de Ivan.

No segundo tempo, aos 21 minutos, o chileno Araos bateu de fora da área e fez o gol para a Ponte Preta. No entanto, o lance foi anulado pelo bandeira que considerou que o atacante Roger, em impedimento, atrapalhou a visão do goleiro Airton.

Com o resultado, a Macaca chegou aos 42 pontos e ocupa a 12ª colocação.

Terça-feira, a Ponte joga no Moisés Lucarelli contra o São Bento, às 21h30.

O atacante Roger forçou o terceiro cartão amarelo e vai voltar ao time contra o Guarani, no dia 9.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

COVID-19

Casos de coronavírus em Campinas
0
DESCARTADOS
0
INVESTIGADOS
0
CONFIRMADOS
0 0
MORTES
Play Video

Ao vivo

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também

Jogadores da Ponte seguem treinando via videoconferência

Sem previsão de volta ao futebol devido ao aumento da pandemia do novo coronavírus, os jogadores da Ponte Preta seguem em um ritmo forte de treinamentos físicos  através de videoconferência com o preparador físico do clube Juvenilson Souza.

Ex-campeãs da F1 vivem crise financeira

Duas das equipes mais tradicionais da Fórmula 1 e intimamente ligadas à história dos pilotos brasileiros atravessam crise financeira antes do início da temporada 2020, adiado por causa da pandemia do novo coronavírus. Por isso, mudanças devem acontecer. A Williams, por exemplo, sete vezes campeã mundial de pilotos e nove vezes de construtores, acumulou prejuízos de R$ 86 milhões em 2019.