Outubro tem pior média de chuvas dos últimos 15 anos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

A média de chuva foi de 33 milímetros em outubro nas bacias dos rios Piracicaba, Jundiaí e Capivari. Mas o índice histórico para o mês nos últimos 15 anos na região foi de 110 milímetros. A diferença assusta e o alerta existe.

Por esse motivo, o Conselho Fiscal do Consórcio PCJ se reuniu para discutir a situação crítica dos níveis de precipitação e vazão na região de Campinas. A gerente técnica da entidade, Andrea Borges, participou do encontro.

Apesar de reconhecer que a preocupação é crescente, ela explica que o risco de desabastecimento ainda não é real devido à reserva do Sistema Cantareira, que tem atualmente 41,5% de volume útil, melhor do que em anos anteriores.

A explicação para o nível do Cantareira passa principalmente pela transposição de água da bacia do rio Paraíba do Sul, que é feita do reservatório de Igaratá para o reservatório de Atibainha. A interligação foi inaugurada em 2018.

Só que nem todos os municípios são abastecidos pelo sistema. Isso faz com que a necessidade de reservatórios próprios fique ainda mais evidente. A estiagem vai chegando ao fim e a lição para o próximo período é inevitável.

Mas mesmo com o índice ainda positivo de capacidade, os próprios rios formadores das represas do Cantareira causam preocupação, já que a vazão de afluência natural é baixa por conta justamente da falta de chuvas.

Com isso, o Consórcio PCJ anunciou que uma análise comparativa é feita para identificar semelhanças e diferenças entre os índices atuais e os dados de 2013, ano que antecedeu a maior estiagem já registrada no Estado de São Paulo.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Ao vivo

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos