Barragem volta a dividir opiniões em Pedreira

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

O Departamento de Águas e Energia Elétrica finalmente conseguiu explodir a pedreira para a construção da barragem do Rio Jaguari, em Pedreira. A execução ocorreu na última sexta-feira. Porém, no final de semana, a chuva acabou causando transbordamento do rio e inundou a estrada vicinal que liga Pedreira ao distrito de Sousas, em Campinas.

A detonação de rochas no canteiro de obras da Barragem de Pedreira foi necessária para escavação do canal de desvio do Rio Jaguari e construção das fundações do maciço de concreto.O aposentado Paulo Machado, mora há mais de 50 anos na Rua Padre Francisco Salvino, no bairro Santa Rita, bem próximo ao Rio Jaguari. Na opinião dele, a barragem é necessária e não há o que temer. “Pra mim, é bom. Essa represa pra nós é grande coisa”, opina.

Mesmo com os riscos que estão tirando o sono de muita gente, a produtora rural, Solange Marquiori, também é favorável a construção da barragem. “Eu sou a favor, desde que seja construída com responsabilidade. Porque a gente sabe que tem os riscos”, defende. Já a gesseira Sidnéia de Lima é totalmente contrária. Uma das razões é o medo de rompimentos. A situação, segundo ela, ficou mais preocupante com o alagamento na estrada vicinal provocado pelas fortes chuvas do último final de semana. “A gente vê barragens rompendo e a gente pensa na população. Por isso eu sou contra. E as ruas alagadas assustam sim”, diz.

A Defesa Civil informou que a concessionária responsável pela obra do governo do estado colocou manilhas para conter o fluxo do Rio Jaguari, mas a inundação atingiu toda a estrada vicinal, que liga Campinas a Pedreira. A estrada ficou totalmente bloqueada no final de semana. A água chegou a ficar de 40 a 50 centímetros acima do nível do rio. Nesta terça-feira, porém, a estrada vicinal já não estava mais alagada e as obras continuam em execução.

Em Campinas, a vereadora Mariana Conti, do PSOL, protocolou na última segunda-feira, um pedido de urgência para votar o projeto de lei que proíbe a construção de barragens no município de Campinas sem a apresentação anterior de um Plano de Segurança de Barragem. Ela espera que a proposta seja votada antes do recesso parlamentar.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Ao vivo

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também