Policial Militar ensina defesa pessoal a mulheres

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Foto: Divulgação

Dados do Ministério da Saúde apontam que, a cada quatro minutos uma mulher é agredida por homens no Brasil. No ano passado, foram registrados mais de 145 mil casos de violência em que as vítimas sobreviveram. Dados de 2017 sobre feminicídios apontam que 4.396 mulheres foram assassinadas, enquanto os estupros e abusos sexuais cresceram 53% nos últimos anos.

Os números indicam que o Brasil vive uma epidemia de violência contra a mulher. De acordo com o Tenente da Polícia Militar de São Paulo, Henrique Velozo, o crescimento destes números também pode indicar que os casos subnotificados estão diminuindo e as mulheres estão se sentindo mais encorajadas a denunciar o agressor. “Durante anos foi subnotificado né? Muitas não falavam com ninguém. Com o passar do tempo, a mulher passou a ter mais coragem”, afirma.

Esse cenário motivou o Tenente Velozo a desenvolver um projeto voltado à Prevenção de Crimes contra as Mulheres. Especialista em Proteção de Gênero e Violência Doméstica contra a Mulher pela Escola Paulista da Magistratura do Tribunal de Justiça de São Paulo, o PM idealizou o programa para ensinar não só técnicas de defesa pessoal, mas também noções jurídicas para ajudar no fortalecimento da autoestima e autoconfiança das mulheres. “É tentar reprogramar para que possam atuar da melhor forma possível. É o diferencial do nosso projeto”, explica.

O programa é desenvolvido em parceria com a Associação de Oficiais Militares do Estado de São Paulo em Defesa da Polícia Militar e  acontece em quatro encontros na Escola de Educação Física da Polícia Militar, no Canindé, em São Paulo. As aulas, que são divulgadas pelo Instagram, disponibilizaram 20 vagas já esgotadas e a intenção é desenvolver outras edições, com possibilidade de expansão para o interior do Estado.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Ao vivo

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também