RMC tem duas cidades no top 10 do PIB per capita

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Paulínia continua na liderança do ranking nacional do PIB per capita por sediar a refinaria de petróleo com maior produção da Petrobras. São R$ 344.847,17. Jaguariúna é a 10ª entre os maiores valores. São R$ 209.320,86 por habitante. Neste caso, o setor de serviços é a atividade com a maior somatória interna. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística ainda coloca Vinhedo, com R$ 116.199,28, e Campinas, com R$ 49.942,59, entre os 50 maiores municípios.

O professor de Finanças e Estatística da Mackenzie, José Matias Filho, analisa os resultados. Ele destaca a força petroquímica de Paulínia, mas pondera. Por ter vocação neste ramo técnico, explica que a cidade costuma oferecer colocações com bons salários, o que não significa que a riqueza é distribuída. “Temos empresas do ramo petroquímico que pagam salário condizente. Mas não significa que se ganha mais. A relação não é essa, infelizmente”, afirma.

Na comparação dos dois últimos balanços, ainda segundo os dados IBGE, diminuiu a fatia de participação de Campinas no Produto Interno Bruto. De 0,93% em 2016, foi para 0,90% em 2017. Ainda assim, a cidade é a 11ª colocada, melhor do que 18 capitais. Entre elas, Recife e Florianópolis. Os R$ 59 bilhões em 2017 colocam Campinas em segundo no ranking de municípios que não são capitais. Osasco, na Grande São Paulo, é o líder.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

COVID-19

Casos de coronavírus em Campinas
0
DESCARTADOS
0
CONFIRMADOS
0
INVESTIGADOS
0
MORTES
Play Video

Ao vivo

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também