“1917” estreia premiado e com expectativa para o Oscar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
O filme é praticamente unanimidade entre os críticos. E a ótima impressão já foi confirmada no Globo de Ouro, que é considerado um termômetro para o Oscar. Além do prêmio de melhor longa, o diretor Sam Mendes também foi premiado.
Foto: George McKay, Divulgação/ Universal Pictures

São dez indicações ao Oscar. Entre elas, melhor filme, melhor diretor e fotografia, além de outas categorias técnicas, como mixagem de som e edição de som. Mas o currículo do filme que é destaque entre as estreias não para por aí. “1917” é praticamente unanimidade entre os críticos. E a ótima impressão já foi confirmada no Globo de Ouro, que é considerado um termômetro para o Oscar. Além do prêmio de melhor longa, o diretor Sam Mendes também foi premiado.

Ou seja, a trama que se desenrola nas trincheiras da Primeira Guerra Mundial, tem tudo para repetir no Brasil o sucesso de bilheteria que tem alcançado mundo afora. Na mídia especializada, o realismo das cenas é muito elogiado. Outros pontos fortes são a vivência da agonia e do pavor dos personagens que precisam salvar mais de 1,3 mil soldados, o olhar atento ao conflito geralmente preterido em relação à Segunda Guerra e uma edição praticamente sem cortes.

E aproveitando o lançamento dessa grande produção, o quadro Na Tela no YouTube fala sobre os filmes de guerra que marcaram o cinema e que não saem da lista de preferidos. Acessem e inscrevam-se no canal da CBN Campinas!

Mas voltando aos destaques entre as estreias da semana, no nacional “A Divisão”, uma onda de sequestros assola o Rio de Janeiro nos anos 90. No terror “A Possessão de Mary”, uma viagem de família em um barco carrega pavor. Já na animação “Um Espião Animal”, dublado originalmente por Will Smith e Tom Holland, o melhor espião do mundo encontra um desafio e precisa da ajuda de um jovem inventor. A aventura chega ao País na versão em português.

O catálogo da Netflix está cheio de novas opções! Entre elas, a oitava temporada de “The Ranch”, com Ashton Kutcher, e a série documental “Pandemia”, produção original do serviço, e que acompanha especialistas no combate a vírus. Na Amazon Prime, a série “All or Nothing” foca os bastidores de grandes equipes de diversos esportes, expondo todas as estratégias e treinamentos. Nesta temporada, aborda o time de futebol americano Philadelphia Eagles.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

COVID-19

Casos de coronavírus em Campinas
0
DESCARTADOS
0
CONFIRMADOS
0
INVESTIGADOS
0
MORTES
Play Video

Ao vivo

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também

Um Porto para Elizabeth Bishop chega em versão on-line

Na versão on-line do espetáculo, a atriz  parte da sua experiência na peça Um Porto para Elizabeth Bishop, para contar sobre o período em que a poeta norte-americana viveu no Brasil. Ela interpreta a aventura de uma mulher frágil e solitária diante de um país estranho e de seus demônios internos. As cenas servem de ilustração para o relato da atriz sobre a personagem e sobre seu trabalho na peça, escrita especialmente para ela por Marta Góes.

Cantora Áurea Martins celebra 80 anos no palco do Sesc

No repertório canções de Lupicínio Rodrigues, Dolores Duran, Délcio Carvalho, Dona Ivone Lara, Johnny Alf, Hermínio Bello de Carvalho, Moacyr Luz e Cartola. Áurea é reconhecida por novos cantores da MPB e pelos grandes nomes da música, e continua apresentando seus shows e participando como convidada de projetos de outros artistas, como o grupo Casuarina, as cantoras Teresa Cristina, Fabiana Cozza, Mônica Salmaso, entre outros. Nascida Áldima Pereira dos Santos, se transformou em Áurea na década de 60 por iniciativa dos atores Mário Lago e Paulo Gracindo, que a levou para a Rádio Nacional.

Relatos de mulheres em ônibus viram peça de teatro

Abrindo a programação da semana da série Teatro #EmCasaComSesc, a atriz Maria Alencar interpreta Dolores na peça “A Cobradora”. O espetáculo é uma adaptação do monólogo teatral multimídia com as histórias de muitas mulheres. O texto foi criado a partir de relatos de histórias orais e biografias colhidas com passageiras de ônibus, evidenciando mulheres únicas e, ao mesmo tempo, universais.

Flávio Venturini se apresenta na série música do Sesc

O cantor, compositor e pianista fará um passeio por sua discografia com a participação do amigo Renato Savassi (sax, flautas, bandolim e violão). Venturini iniciou sua trajetória musical no grupo O Terço, em 1975, passou pelo movimento Clube da Esquina, liderado por Milton Nascimento, que na ocasião gravou um dos seus maiores sucessos, “Nascente”, um clássico da música brasileira com mais de 30 gravações, inclusive no exterior.