Unicamp divulga primeira chamada do Vestibular Indígena

Saiu a lista de convocados em primeira chamada no Vestibular Indígena 2020 da Unicamp. São 95 aprovados e todos precisam efetuar a matrícula exclusivamente pela internet, no site da Comvest,  a partir das 9 horas do dia 7 de janeiro, com prazo até as 17 horas do dia 16 de janeiro. A Comvest também está divulgando uma lista de espera com os nomes dos próximos candidatos, que serão convocados nas chamadas seguintes, se houver vagas disponíveis. Estão previstas até cinco chamadas. A segunda será no dia 20 de janeiro. Este ano, 971 candidatos fizeram a prova do Vestibular Indígena, que foi aplicada em seis cidades: Bauru (SP), Campinas (SP), Caruaru (PE), Dourados (MS), São Gabriel da Cachoeira (AM) e Tabatinga (AM). A Unicamp oferece diferentes tipos de bolsas-auxílio, como moradia e auxílio social.

Os estudantes que necessitam dessa ajuda devem passar por uma avaliação do Serviço de Apoio ao Estudante, com entrevista e entrega da documentação que comprove sua situação socioeconômica. No dia 27 de fevereiro, além da matrícula, haverá uma recepção aos calouros indígenas e será realizado o atendimento pelas assistentes sociais. A orientação é para que os estudantes providenciem toda a documentação com antecedência.

Compartilhe!

Pesquisar

PODCASTS

Mais recentes

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Veja também

Por orientação de advogado, Zé Carlos não comparece à sessão da Câmara

No dia em que foi deflagrada a Operação Lambuja, com mandados de busca e apreensão na Câmara e endereços ligados ao vereador Zé Carlos (PSB), o presidente do Legislativo foi orientado pelo advogado dele, Ralph Tórtima Stettinger Filho, a não comparecer à Sessão Ordinária desta quarta-feira.

A sessão desta quarta, no Teatro Bento Quirino, é presidida pela vice-presidente da Casa, Débora Palermo (PSC).

Vereadores de oposição apresentam pedido de investigação contra Zé Carlos

Os vereadores Nelson Hossri (PSD) e Marcelo Silva (PSD) apresentaram nesta quarta-feira um pedido de Comissão Especial de Inquérito (CEI) para apurar os fatos envolvendo a suposta cobrança de vantagens indevidas para manutenção ou prorrogação de contratos de empresas terceirizada pelo Legislativo por parte do Presidente da Câmara, o vereador Zé Carlos (PSB).

A defesa de Zé Carlos alega inocência do vereador.

Reportar um erro

Comunique à equipe do Portal da CBN Campinas, erros de informação, de português ou técnicos encontrados neste texto.