Empresas asiáticas da região monitoram coronavírus

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Empresas asiáticas instaladas em cidades da região monitoram a situação epidemiológica do coronavírus. A atenção redobrada se dá em função do trânsito frequente entre funcionários das empresas no Brasil e em países onde já há confirmações de casos da doença e até mortes.

Este é o caso, por exemplo, da CPFL Energia. A empresa, desde 2017, tem no controle acionário o grupo estatal chinês State Grid. A gigante chinesa fechou um acordo para comprar 54,64% da empresa brasileira de eletricidade por cerca de US$ 4,5 bilhões. A CPFL informou que está reforçando internamente as orientações do Ministério da Saúde em relação ao coronavírus.

Outro país já afetado foi a Coréia do Sul. E uma das principais empresas sul-coreanas é a Hyundai, com uma fábrica em Piracicaba. A empresa disse que monitora a situação em nível global, mas que até o momento não há nenhuma restrição para o trânsito de funcionários entre os dois países.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Social e de Turismo de Campinas, André Von Zuben, afirmou que a situação não afetou, até o momento, a economia do município. Ele diz que o Governo Federal não tem proibido ou restringido as viagens entre os dois países, mas tem aconselhado de que, se possível, evitem o deslocamento. Ele também lembrou que a China é uma das principais parceiras comerciais de Campinas.

“Não há nenhum tipo de restrição e só há o aconselhamento que se evite viagens para esses locais. E também os empresários chineses já estão seguindo as normas estabelecidas no país de origem. Com isso, o número de pessoas vindo de lá pra cá diminuiu”, informa.

Outras grandes empresas como as chinesas Huawei (com unidade em Sorocaba), BYD (com unidade em Campinas) e a multinacional sul-coreana Samsung (em Campinas) também foram procuradas para saber se já há alguma mudança nas orientações internas com relação ao trânsito de funcionários entre os países, mas não retornaram o contato até o fechamento da reportagem.

O número de mortes devido ao coronavírus na China já ultrapassa os 168 casos com mais de 7,5 mil confirmações. Ao todo, o vírus já atingiu 13 países de quatro continentes – Ásia, Oceania, Europa e América, mais especificamente o subcontinente do Norte.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Play Video

Ao vivo

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também