Passagem interditada na Dom Pedro causa transtornos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Foto: Danilo Braga

A mudança de tráfego na passagem inferior do km 140 da rodovia D. Pedro I, em Campinas, que foi interditada, está provocando transtornos para moradores e pessoas que trabalham no loteamento Santa Genebra. Na região, estão instalados dois condomínios residenciais, dois comerciais, um hotel, dois atacados e uma loja de materiais de construção.

O motorista Miguel Muller explica que os motoristas perderam esta opção de retorno de quem está na pista sentido Anhanguera da Dom Pedro para acessar o sentido Jacareí. “A gente precisava ter uma alternativa. Agora temos um caminho a menos”, reclama. Com isso, na Praça Capital, muita gente, como Emanuela, passou a se preocupar com os atrasos na chegado ao trabalho. “Horrível. Porque a gente precisa se deslocar mais e já estou atrasada”, alega.

Jair Alves reclama que o trajeto aumentou em quase 7 km. De acordo com Ana Paula Moraes, além do aumento no trajeto, ainda há congestionamento no local das intervenções gerando atrasos. “Porque tem que fazer um rota maior e atrasa minha chegada por causa do trânsito e do volume de carro”, lamenta.

Para fazer o retorno, os motoristas agora terão que seguir até o km 139 da Rodovia Dom Pedro I, acessar a pista no sentido Campinas da rodovia Prof. Zeferino Vaz e seguir até o km 113, pouco depois da passarela, para acessar a Rua Henrique Veiga. Outra opção é fazer o retorno no km 143 da D. Pedro I, no Trevo dos Amarais, que atualmente passa por um processo de remodelação, com previsão de entrega das obras para setembro deste ano. Para o morador do local, Vitor Barbosa, as duas opções de desvios são ruins. “O acesso a rua Henrique Veiga não é o ideal e a via tem bastante buraco e muito fluxo”, detalha.

Essa passagem inferior no km 140 da Dom Pedro será requalificada e transformada em uma passagem mais segura e exclusiva para  pedestres. A moradora do loteamento Santa Genebra, Kedma Santos, pede, no entanto, que além da travessia de pedestres com segurança, a reforma viabilize também o fluxo de veículos nos dois sentidos. “Seria uma duplicação. E teria segurança para o pedestre. Queremos melhoria, mas não só para os pedestres”, defende.

A concessionária Rota das Bandeiras informou que a principal rota de acesso à região, pelo km 113 da rodovia Prof. Zeferino Vaz, tem um acréscimo no percurso de, em média, 600 metros. Já, o retorno no Trevo dos Amarais deve ser utilizado somente pelos motoristas que desejam acessar os estabelecimentos Makro e Unique. O acesso a todos os demais empreendimentos da região pode ser feito via Tapetão.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

COVID-19

Casos de coronavírus em Campinas
0
CURADOS
0
CONFIRMADOS
0
INVESTIGADOS
0
MORTES
Play Video

Ao vivo

CBN Campinas

99,1 FM

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também