Estação Cultura abre 2020 com pintura, balé e arte digital

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
O local inicia sua programação do ano com exposições, projeção visual, intervenção urbana e performance de artistas. A abertura oficial acontece nesta sexta-feira, dia 24 de janeiro, às 19h30.
Foto: Flávio Botelho

A Estação Cultura inicia sua programação 2020 com exposições, projeção visual, intervenção urbana e performance de artistas. A abertura oficial acontece nesta sexta-feira, dia 24 de janeiro, às 19h30, com o “Sextou da Arte e Cultura na Estação”. Na programação, a exposição Flamingos Bailarinos, uma série de quadros do artista Beto Mallmann. O artista apresentará também a instalação “Quanto pesa o peso que você carrega?”, nas salas salas expositivas do local.

No  túnel de passagem para a plataforma da Estação Cultura, o artista Acácio Pereira apresentar projeções das suas criações no universo composto das artes digitais e da música. Ainda no mesmo espaço, a bailarina, coreógrafa e tatuadora italiana Silva Campi fará uma performance como intervenção artística.

Toda a programação é de graça.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

COVID-19

Casos de coronavírus em Campinas
0
DESCARTADOS
0
CONFIRMADOS
0
INVESTIGADOS
0
MORTES
Play Video

Ao vivo

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também

Um Porto para Elizabeth Bishop chega em versão on-line

Na versão on-line do espetáculo, a atriz  parte da sua experiência na peça Um Porto para Elizabeth Bishop, para contar sobre o período em que a poeta norte-americana viveu no Brasil. Ela interpreta a aventura de uma mulher frágil e solitária diante de um país estranho e de seus demônios internos. As cenas servem de ilustração para o relato da atriz sobre a personagem e sobre seu trabalho na peça, escrita especialmente para ela por Marta Góes.

Cantora Áurea Martins celebra 80 anos no palco do Sesc

No repertório canções de Lupicínio Rodrigues, Dolores Duran, Délcio Carvalho, Dona Ivone Lara, Johnny Alf, Hermínio Bello de Carvalho, Moacyr Luz e Cartola. Áurea é reconhecida por novos cantores da MPB e pelos grandes nomes da música, e continua apresentando seus shows e participando como convidada de projetos de outros artistas, como o grupo Casuarina, as cantoras Teresa Cristina, Fabiana Cozza, Mônica Salmaso, entre outros. Nascida Áldima Pereira dos Santos, se transformou em Áurea na década de 60 por iniciativa dos atores Mário Lago e Paulo Gracindo, que a levou para a Rádio Nacional.

Relatos de mulheres em ônibus viram peça de teatro

Abrindo a programação da semana da série Teatro #EmCasaComSesc, a atriz Maria Alencar interpreta Dolores na peça “A Cobradora”. O espetáculo é uma adaptação do monólogo teatral multimídia com as histórias de muitas mulheres. O texto foi criado a partir de relatos de histórias orais e biografias colhidas com passageiras de ônibus, evidenciando mulheres únicas e, ao mesmo tempo, universais.

Flávio Venturini se apresenta na série música do Sesc

O cantor, compositor e pianista fará um passeio por sua discografia com a participação do amigo Renato Savassi (sax, flautas, bandolim e violão). Venturini iniciou sua trajetória musical no grupo O Terço, em 1975, passou pelo movimento Clube da Esquina, liderado por Milton Nascimento, que na ocasião gravou um dos seus maiores sucessos, “Nascente”, um clássico da música brasileira com mais de 30 gravações, inclusive no exterior.