Gasolina cai nas refinarias, mas motorista paga caro

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Foto: Valéria Hein

O preço da gasolina caiu nas refinarias, mas o consumidor não sentiu o reflexo no próprio bolso. Isso porque na outra ponta da cadeia produtiva, a redução do valor não aconteceu. A última vez que a gasolina havia caído nas refinarias tinha sido em 28 de agosto do ano passado. Depois houve outras oito divulgações de valores. Em seis os valores cresceram e em duas se mantiveram. E mesmo quando o valor de venda da gasolina cai na refinaria, o combustível se mantém caro na bomba. E obviamente o consumidor fica inconformado. “Está cara. A gasolina está muito cara. Já esteve com preço melhor, mas agora aumentou muito”, disse um motorista. “Agora eu estou tendo que deixar mais o carro em casa. Está muito caro”, afirmou outro.

O presidente do Recap, Flávio Campos, disse que a cadeia produtiva do setor impede que a redução do valor seja repassada ao consumidor. “Na verdade essa queda ficou pelo caminho. O posto não compra direto na refinaria. A gente compra o combustível com adição de 27% de etanol anidro. E o etanol anidro está com o preço muito elevado, o que praticamente impede que  a queda no preço da gasolina chegue às bombas dos postos”, explica. Em Campinas, o preço da gasolina continua superando os R$ 4,15 nos postos do Centro da cidade.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

COVID-19

Casos de coronavírus em Campinas
0
CURADOS
0
CONFIRMADOS
0
INVESTIGADOS
0
MORTES
Play Video

Ao vivo

CBN Campinas

99,1 FM

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também