Acic atribui ritmo lento do comércio ao coronavírus

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Foto: Henrique Bueno

Janeiro de 2020 apresentou expansão de 0,99% nas vendas do comércio em relação ao mesmo mês no ano passado. Segundo o economista da Acic, Laerte Martins, o ritmo lento do comércio foi agravado pelos efeitos da epidemia do coronavírus, originário da China, e provoca efeitos negativos não só na economia chinesa, mas também na dos demais países.  

Mesmo sendo um período de baixa movimentação financeira, o turismo acaba agitando as vendas, assim como o início das aulas que traz a compra de material escolar. 

Os dados são do Serviço de Central de Proteção ao Crédito (SCPC), e apontam também que a participação das vendas digitais ficou em 6% sobre as vendas da região, arrecadando R$ 125,5 milhões, o que representa 5,98% do total vendido no e-commerce nacional. 

Já a inadimplência em Campinas ficou mais de 49% abaixo em comparação a janeiro de 2019. No período este ano, foram registrados cerca de R$ 6,6 milhões em dívidas no município. Na Região Metropolitana, a inadimplência também ficou 49% abaixo, com R$ 13,1 milhões em endividamento dos clientes. 

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Play Video

Ao vivo

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também