GM que matou jovem perde arma e é realocado

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Imagem: Facebook

O Guarda Municipal que atirou no jovem encontrado morto em um barranco na Avenida Norte-Sul, em janeiro, teve a arma retirada pela corporação e será transferido para o serviço administrativo.  Segundo a prefeitura, o agente está em férias, mas já foi ouvido pela Corregedoria da corporação em uma comissão sindicante. 

De acordo com a família de Gustavo Henrique da Silva, ele teria sido assaltado na madrugada após sair de um bar no bairro Cambuí.  O delegado Rui Pegolo afirma que, na noite do crime, o jovem teria fingido estar armado e entrou na frente do carro do guarda para abordá-lo. O agente atirou três vezes no rapaz, mas disse que não percebeu que havia atingido Gustavo. Porém, a versão é contestada pelo secretário de Cooperação nos Assuntos de Segurança Pública de Campinas, Luiz Augusto Baggio. 

A Polícia Civil concluiu que o guarda se apresentou para prestar depoimento e não possui antecedentes criminais. Por isso, não foi feito pedido de prisão preventiva. Gustavo era neto do radialista Bambuzinho, morto no ano passado, e filho de João Carlos da Silva Júnior, o Juninho, investigado na escândalo do Hospital Ouro Verde.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

COVID-19

Casos de coronavírus em Campinas
0
DESCARTADOS
0
INVESTIGADOS
0
CONFIRMADOS
0 0
MORTES
Play Video

Ao vivo

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também