Covid-19 impede volta de atletas paralímpicos a Indaiatuba

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Dez integrantes de uma equipe de natação paralímpica de Indaiatuba continuam no Equador com dificuldades para retornar ao Brasil devido à pandemia do novo coronavírus. Com a intenção de melhorar o condicionamento físico visando uma seletiva para os Jogos de Tóquio 2020 - competição já adiada-  o grupo foi até Cuenca no Equador.

Dez integrantes de uma equipe de natação paralímpica de Indaiatuba continuam no Equador com dificuldades para retornar ao Brasil devido à pandemia do novo coronavírus.

Com a intenção de melhorar o condicionamento físico visando uma seletiva para os Jogos de Tóquio 2020 – competição já adiada-  o grupo foi até Cuenca no Equador, cidade com uma altitude de 2 mil e 500 metros.

Com a seletiva adiada e aeroportos fechados, a equipe brasileira ficou retida em um hotel de Quito e conta agora com a ajuda de órgãos do governo para retornar ao Brasil.

A expectativa é que um avião da Força Aérea Brasileira consiga resgatá-los ainda nesta semana.

O CBN Esportes conversou com o técnico da equipe brasileira, Antônio Cândido, que explicou como estão sendo os dias longe de casa.

Ouça no player abaixo.

Foto: Divulgação

 

 

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

COVID-19

Casos de Coronavírus em Campinas
0
DESCARTADOS
0
INVESTIGADOS
0
CONFIRMADOS
0
MORTES
Play Video

Ao vivo

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também

João Brigatti e Ponte Preta seguem em quarentena

O técnico da Ponte Preta, João Brigatti, concedeu na tarde desta segunda-feira entrevista ao CBN Esportes para falar  da continuidade da quarentena na Ponte Preta devido ao novo coronavírus.

Jogadores e comissão técnica de todos os clubes da Série B  iniciam neste 1 de abril férias coletivas por no mínimo 20 dias.

Clubes de vôlei masculino aguardam volta da competição

O coordenador técnico do time de vôlei masculino de Campinas, André Heller, explicou em entrevista ao CBN Esportes como está o cenário da Superliga interrompida devido à pandemia do novo coronavírus.

Segundo ele, uma reunião vai acontecer em 20 dias para definir se a paralisação continua, ou até mesmo possa ser cancelada como foi a Superliga feminina.

Jogos Olímpicos do Japão tem novas datas definidas

O orçamento de todos os Jogos terá de ser revisto. O contrato com algumas das sedes esportivas também passará por uma renegociação. Há ainda a preocupação sobre como ficará a questão dos ingressos e devolução de dinheiro para quem não puder mais ir aos Jogos.