Anelo mostra sede própria e anuncia patrocinador

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Foto: Flávio Botelho

Depois de 20 anos atendendo a comunidade em um imóvel alugado, no Jardim Florence, o Instituto Anelo de Campinas finalmente está em sua sede própria e com patrocinador de peso. O Anelo promove cursos de música e instrumentos musicais de forma gratuita e foi criado pelo músico Lucas Soares nas vielas da favela do Florence. Na ocasião, ele tinha 17 anos. Cerca de dois anos depois, conseguiu alugar o imóvel, onde a escola de música funcionou ao longo das duas últimas décadas.

O instituto criado pelo então adolescente foi adotado por comerciantes do bairro que bancavam o aluguel com doações. A sede própria começou a ganhar contornos após a Prefeitura de Campinas ceder o espaço onde funcionou a base da Guarda Municipal, na Avenida Jonh Boyd Dunlop. De acordo com Lucas Soares, com o apoio de voluntários, doações, eventos e campanhas, o Anelo conseguiu arrecadar R$ 250 mil para a reforma do imóvel, que estava sem condições de uso.

Desde que foi criada, a entidade sobrevive de doações e trabalho voluntário. Formou centenas de músicos. Grande parte vive do oficio, como é o caso do baterista Felipe Lapa, que entrou na instituição com oito anos de idade. Hoje, aos 22, integra a Orquestra do Instituto e atua como professor. O jovem músico do Anelo vê nos alunos o reflexo do que foi no passado.

Ao celebrar 20 anos de fundação e com a tão sonhada sede própria, o Instituto Anelo ganhou um reforço de peso, o patrocínio do Instituto CPFL, como contribuidor master. Segundo o superintendente do Instituto CPFL, Mário Mazzilli, o motivo para a empresa distribuidora de energia elétrica apoiar o Anelo foi ter identificado no trabalho desenvolvido a transformação social através da arte e da cultura.

O patrocínio pelo período de um ano é de R$ 450 mil. A verba será aplicada em uma série de atividades, como aulas, apresentações e manutenção. De acordo com o fundador do Anelo, Lucas Soares, com o sonho da sede própria realizado, a meta agora é batalhar para a construção de um teatro no local.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

COVID-19

Casos de coronavírus em Campinas
0
CURADOS
0
CONFIRMADOS
0
INVESTIGADOS
0
MORTES

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também

Comércio da RMC perde R$ 5 bi em faturamento em 2020

De acordo com os dados da Boa Vista SCPC, o comércio da região sofreu com uma queda de 13,67% no faturamento e de 6,10% no volume de vendas, em 2020, na comparação feita 2019. Em termos monetários a queda no faturamento regional foi de R$ 5 bilhões. Apesar das reduções nos índices o faturamento na RMC foi de R$ 5,9 bilhões, um movimento financeiro que corresponde a 93,90% do faturado em 2019.