Isolamento pode causar estresse pós-traumático

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

A quarentena pode desencadear estresse pós-traumático e uma série de outras consequências. Uma pesquisa na China, feita por pesquisadores da Universidade Médica Naval de Shangai, mostra que até 20% dos habitantes do país apresentam sinais de TSPT, transtorno de estresse pós-traumático, neste período de pandemia do coronavírus. O distúrbio psiquiátrico é o mesmo que também prevaleceu após a epidemia de síndrome aguda respiratória grave (SARS) em 2003.

Para o psiquiatra Mario Pereira, do Departamento de Psicologia Médica e Psiquiatria da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp, a situação completamente insólita que o mundo está vivendo desperta a angústia e a insegurança, pois o isolamento muda a vida cotidiana e o que parecia seguro. De acordo com ele, a sensação de insegurança e medo faz parte da humanidade. Porém, na rotina, tudo isso fica coberto por um véu. O que está acontecendo agora é um descortinamento dessa base, o que acaba causando um sentimento de angústia ainda maior.

O psiquiatra explica que os problemas reais, como as contas a pagar, são administráveis, mas que a crise deixam evidentes as nossas fantasias e os nossos demônios, que não são fáceis de serem dominados. Aliadas às questões reais, as fantasias acabam causando o clima constante de desorientação. Por outro lado, a crise pode servir também para redefinir o que é fundamental para cada um como indivíduo e sociedade.

Segundo os pesquisadores da Universidade Médica Naval de Shangai, o TSPT, transtorno de estresse pós-traumático, costuma emergir após situações como guerras, desastres naturais e pandemias, embora também possa atingir pessoas que passaram por experiências negativas em nível individual. A pesquisa mostra que a falta de acesso a necessidades básicas e o medo da recessão econômica também são fatores de risco. Acesso a notícias também media esse processo de estresse. Já informações repetitivas que permeiam o ciclo de notícias de 24 horas podem piorar ainda mais a situação.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

COVID-19

Casos de coronavírus em Campinas
0
DESCARTADOS
0
CONFIRMADOS
0
INVESTIGADOS
0
MORTES
Play Video

Ao vivo

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também

HC supera capitais em total de UTIs

A Universidade Estadual de Campinas, a Unicamp, administra neste período de pandemia 140 leitos exclusivos de UTI para Covid-19 e agora se prepara para atender