Quarentena pode aumentar violência doméstica

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

O pedido das autoridades para que as pessoas fiquem em quarentena dentro de casa, como forma de impedir o avanço da pandemia de coronavírus pode agravar outra situação preocupante: a violência doméstica. A experiência chinesa mostrou que durante o período de confinamento, as denúncias deste tipo de crime triplicaram. Na justiça brasileira, correm mais de um milhão de processos relacionados à lei Maria da Penha.

Na opinião de especialistas ligados à área de segurança, o assunto é preocupante e não pode ser deixado de lado. Para o advogado criminalista Leonardo Pantaleão, o confinamento em casa, aliado a pressão psicológica relacionada à economia e ao emprego, por exemplo, pode gerar problemas graves. Hoje essa pandemia nos coloca numa situação de absoluta incerteza, absoluto desconhecimento do futuro. Tudo isso acaba contribuindo para o aumento do estresse. E as pessoas, que são pouco preparadas para enfrentar essa situação, acabam engrossando as estatísticas de quadros de violência”, afirma.

O diretor do Deinter 2, José Henrique Ventura, disse que, por enquanto, não há nenhum indicativo de que os casos de violência doméstica aumentaram na região. De todo modo, ele vê fundamento na questão e afirma que toda a polícia está pronta para atender a população. Em relação a violência doméstica nesse tempo de confinamento, nós ainda não percebemos isso. Mas isso pode acontecer sim, por isso estamos mantendo todas as unidades da polícia em funcionamento”, garante. O período de quarentena no estado de São Paulo vai até o dia 07 de abril, podendo ser ampliado conforme a avaliação da secretaria de saúde.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

COVID-19

Casos de coronavírus em Campinas
0
DESCARTADOS
0
INVESTIGADOS
0
CONFIRMADOS
0 0
MORTES
Play Video

Ao vivo

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também