Robô-Pet chega para ajudar idosos e pessoas que não podem conviver com animais

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
A empresa japonesa Yukai Engineering lançou o Qooboo, um gato robô que ronrona igual aos bichanos de carne e osso. Pode até parecer estranho, mas ele tem uma função terapêutica muito importante.

clique no player abaixo para ouvir o programa na integra:

Hoje, vamos falar de robôs que também são pets. A empresa japonesa Yukai Engineering lançou durante a edição de 2020 da CESConsumer Eletronic Show – o Qooboo, um gato robô que ronrona igual aos bichanos de carne e osso. 

Para você que está ouvindo criar uma imagem do bichano robótico, ele é basicamente uma almofada, felpuda e peluda com um rabo. Pode até parecer estranho, mas ele tem uma função terapêutica muito importante.

Idosos, normalmente, não podem ter em asilos bichos de estimação por conta de doenças alérgicas e do contato com o próprio animal. Da mesma forma, diversas pessoas com alergia não podem tê-los. 

A grande novidade é uma versão miniatura do robô, que pode ser levado para qualquer lugar. Nos estados unidos, o original custa em média 149 dólares. Não existe previsão para lançamento no brasil.

E você? Acha que um robô pet pode ajudar clinicamente ou seria uma relação muito artificial? Quero saber sua opinião, me procure no instagram, twitter e no facebook para gente continuar este diálogo.

 


Você não sabe o que é um podcast? Assiste o vídeo e veja como é simples acompanhar estes novos conteúdos da CBN Campinas.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

COVID-19

Casos de Coronavírus em Campinas
0
DESCARTADOS
0
INVESTIGADOS
0
CONFIRMADOS
0
MORTES
Play Video

Ao vivo

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também

Israel começa monitorar celulares de contaminados com o coronavírus

O governo de Israel aprovou medida para que a força tarefa de crise comece a usar o rastreamento de aparelhos de celular na busca por pessoas infectadas. A Associação dos Direitos Civis de Israel está chamada essa iniciativa “precedente perigoso”. Ouça este e outros assuntos nesta edição do Transformação Digital CBN.