Unicamp terá barraca para atender suspeitas de covid-19

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Foto: Flávio Botelho

O Hospital de Clínicas da Unicamp coloca em prática uma nova etapa do Plano de Contingência para enfrentamento ao covid-19. A principal medida é a suspensão de todas as cirurgias eletivas. Com o plano, a estimativa é de reduzir em 80% os atendimentos. A média diária é de 4 mil pacientes, fora os acompanhantes. Segundo o coordenador de assistência do HC da Unicamp, Plínio Trabasso, as cirurgias de urgência e emergência estão mantidas e as cirurgias eletivas consideradas imprescindíveis serão mantidas, conforme avaliação das equipes em acordo com a coordenação de assistência.

Também será suspenso a partir desta quinta-feira, dia 19, a realização de procedimentos e consultas ambulatoriais. Já o ambulatório de oncologia e de quimioterapia, bem como infusão de medicamentos biológicos e consultas pós-operatórias, estarão mantidos. As medidas estarão vigentes por um período de 60 dias e em constante reavaliação, de acordo com a evolução da pandemia. O plano foi apresentado e endossado pela Secretaria de Estado da Saúde.

Além disso, o hospital está se preparando para abrir mais 40 leitos de UTI com todo suporte necessário para futuros pacientes de covid-19. Atualmente, já são disponibilizados nove leitos adultos e dois infantis. Deste total, três leitos estão ocupados desde a última terça-feira. Os pacientes são dois adultos e uma  criança. Eles apresentaram problemas respiratórios, mas não foram entubados. O resultado do teste ainda não é conhecido.

Para o atendimento às pessoas com sintomas, foram mantadas barracas de campanha do Exército brasileiro em uma área aberta do HC.  Segundo o coordenador de assistência da unidade, o atendimento não é para procura espontânea e sim para os encaminhados pelas unidades básicas de saúde. Ainda não há data específica para o atendimento nas barracas do exército. Os atendimentos serão feitos pelos médicos e demais profissionais.

Todos os funcionários que atenderam os pacientes covid-19 nas unidades de terapia intensiva estarão munidos dos equipamentos de proteção individual, como touca, luva, máscaras e avental impermeável. O pedido das autoridades médicas do HC é para que as pessoas só procurem os hospitais após passar pela unidade básica de saúde ou a UPA do seu bairro ou região.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

COVID-19

Casos de coronavírus em Campinas
0
CURADOS
0
CONFIRMADOS
0
INVESTIGADOS
0
MORTES

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também

Comitê de campanha é furtado em Campinas

Os responsáveis pela campanha eleitoral da candidata à prefeitura de Campinas, Delegada Teresinha (PTB), registraram um boletim de ocorrência no 4º Distrito Policial pelo furto