Mulher de 91 anos é terceira vítima em Campinas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Uma mulher de 91 anos que morreu no dia 31 de março é a terceira vítima de covid-19 em Campinas. Ela é uma dos 44 infectados pelo coronavírus na cidade, que descartou outras 86 suspeitas e ainda espera a realização de 752 exames.

Em coletiva de imprensa através das redes sociais, o prefeito Jonas Donizette, do PSB, detalhou que sete pacientes contaminados estão internados, sendo seis em estado grave. Os demais estão em casa e são monitorados pela Vigilância Epidemiológica.

Na transmissão, Jonas detalhou que a idosa morta possuía outras complicações de saúde e disse que outro óbito pela doença foi registrado em um hospital do município, mas adiantou que o caso deve ser listado a outra cidade da região.

“O novo óbito é uma mulher de 91 anos. Pela idade, já possuía outras doenças. Ela estava internada em um hospital da rede privada. O outro óbito não deve aparecer na relação de Campinas, porque é de outra cidade da região”, explica.

O chefe do Executivo também negou o risco de haver mortes não contabilizadas, ou classificadas equivocadamente como causadas pelo novo coronavírus. Ele argumentou que publicou uma nova norma sanitária sobre os sepultamentos.

A medida limita a 10 o número de parentes e amigos em velórios e funerais e estabelece distanciamento e cuidados no manejo do caixão das pessoas com suspeitas do vírus, mesmo que a confirmação por exame ainda esteja pendente.

Sobre a chance de subnotificação dos casos em Campinas, no estado e no Brasil, o secretário de Saúde, Cármino de Souza, diz que a capacidade de realização de testes é insuficiente e lembra o acordo que prevê fazer os exames na Unicamp.

“Há uma definição do governo estadual de que o Butantã vai ajudar o Adolfo Lutz, que está com 16 mil testes a serem realizados. Aqui em Campinas, tivemos o laboratório da Unicamp habilitado e faremos os testes aqui na cidade”, alega.

Enquanto o número de amostras é alto e segue à espera de análise, o secretário acredita que os esforços do município, do estado e do Governo Federal convergem para que as notificações cresçam e sejam cada vez mais realistas.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

COVID-19

Casos de coronavírus em Campinas
0
DESCARTADOS
0
INVESTIGADOS
0
CONFIRMADOS
0 0
MORTES
Play Video

Ao vivo

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também