Justiça suspende flexibilização em Amparo

Foto: Prefeitura de Amparo

Amparo anunciou nesta segunda-feira a suspensão do decreto que tratava sobre a flexibilização dos comércios e serviços na cidade. A medida ocorre após decisão judicial do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, alinhando o município às normas estaduais. 

O decreto, publicado pela prefeitura no dia 22 de abril, ampliava a lista de serviços considerados essenciais e estabelecia uma série de regras para funcionamento de estabelecimentos não essenciais. As medidas foram consideradas inadmissíveis pelo governo estadual. 

Nesta segunda, o prefeito Luiz Oscar Vitale Jacob informou que as atividades antes liberadas não podem mais funcionar, e reafirmou a prorrogação do período de quarentena até o dia 10 de maio. 

A decisão da Justiça também suspende a relação de serviços considerados essenciais pelo município, mantendo somente aqueles determinados pelos governos estadual e federal. 

Compartilhe!

Pesquisar

PODCASTS

Mais recentes

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Veja também

Por orientação de advogado, Zé Carlos não comparece à sessão da Câmara

No dia em que foi deflagrada a Operação Lambuja, com mandados de busca e apreensão na Câmara e endereços ligados ao vereador Zé Carlos (PSB), o presidente do Legislativo foi orientado pelo advogado dele, Ralph Tórtima Stettinger Filho, a não comparecer à Sessão Ordinária desta quarta-feira.

A sessão desta quarta, no Teatro Bento Quirino, é presidida pela vice-presidente da Casa, Débora Palermo (PSC).

Vereadores de oposição apresentam pedido de investigação contra Zé Carlos

Os vereadores Nelson Hossri (PSD) e Marcelo Silva (PSD) apresentaram nesta quarta-feira um pedido de Comissão Especial de Inquérito (CEI) para apurar os fatos envolvendo a suposta cobrança de vantagens indevidas para manutenção ou prorrogação de contratos de empresas terceirizada pelo Legislativo por parte do Presidente da Câmara, o vereador Zé Carlos (PSB).

A defesa de Zé Carlos alega inocência do vereador.

Reportar um erro

Comunique à equipe do Portal da CBN Campinas, erros de informação, de português ou técnicos encontrados neste texto.