Simplesmente Cartola!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Filé à Clementina de Jesus, Feijão à Nelson Cavaquinho, Bacalhau à Paulinho da Viola . Com esse cardápio preparado por  sua eterna esposa Dona Zica que homenageava os amigos que se apresentavam na casa surgiu o restaurante Zicartola no final no anos 60. Essa fase foi um período de resgate da carreira de um dos maiores poetas da música brasileira, Cartola.

Filé à Clementina de Jesus, Feijão à Nelson Cavaquinho, Bacalhau à Paulinho da Viola . Com esse cardápio preparado por  sua eterna esposa Dona Zica que homenageava os amigos que se apresentavam na casa surgiu o restaurante Zicartola no final no anos 60. Essa fase foi um período de resgate da carreira de um dos maiores poetas da música brasileira, Cartola.

Antes desse momento de redenção ele amargou um longo período de ostracismo muitos já até achavam que ele tivesse morrido Cartola trabalhava como lavador de carros para garantir o sustento e foi ajudado pelo cartunista Lan e logo na sequencia o cronista Stanislaw Ponte Preta o reintroduziu no  cenário musical carioca da época .

Em 1964 ao dar entrada nos papais para se casar com Dona Zica Cartola descobriu que se chamava Angenor de Oliveira e não Agenor como acreditava. Mas o apelido pelo qual ficou imortalizado foi dado pelos companheiros pedreiros  que ironizavam a vaidade do poeta por usar uma chapéu para não sujar a cabeça bem como ficar mais atraente para as mulheres .

Cartola nasceu em 1908 no Rio e viveu os primeiros anos de vida em Laranjeiras as dificuldades financeiras da família levaram todos para a Mangueira que provou que, beleza,  elegância, refinamento  e  outras qualidades artísticas também podem vir de um lugar podre e subestimado pela sociedade . Cartola foi um alquimista transformou seu sofrimento vivencias e dificuldades em arte pura para o entendimento da vida .

Depois de ser abandonado pelo pai Cartola foi viver com Deolinda sua primeira mulher que era mais velha e o apoiou incondicionalmente .Cartola foi uma dos criadores da Escola de Samba Estação Primeira de Mangueira quando numa ação política muito hábil uniu os vários blocos rivais que haviam no morro  Cartola deu identidade a comunidade através da verde e rosa.

Autodidata  Cartola lia muito Olavo Bilac, Castro Alves e Camões tamanha qualidade fez com que os seus versos fossem comprados por diversos cantores dos anos 30 como  Francisco Alves . Mas também outros compositores fizeram parcerias  como Noel Rosa e Elton Medeiros além de Carlos Cachaça amigo e cunhado com quem dividiu a autoria de vários  sambas . Nos anos 60 Nara Leão e na década seguinte Paulinho da Viola e Bete Carvalho gravaram canções de Cartola que se tornaram grandes sucessos

Endividado depois  do  fim do Zicartola ele foi trabalhar como contínuo no Ministério da Industria e do Comercio  e só conseguiu gravar o seu primeiro disco em 1974 aos 66 anos e retomou mais uma vez a carreira com uma série de shows aonde veio o reconhecimento do grande público quando por exemplo no teatro em Porto Alegre cantando a clássica canção As Rosas não falam foi surpreendido por uma chuva de pétalas brancas e sendo aplaudido pelo público em  pé, o poeta não aguentou  e chorou emocionada.

O compasso do samba ficou mais fraco e triste no dia 30 de novembro de 1980, morria Cartola mas antes disso Cartola resumiu com maestria o seu oficio que para fazer musica para  ser guardada no coração e não com  coleções  de discos e a respeito das dificuldades da vida Cartola não perdia o bom humor e dizia que a sua vida parecia filme de mocinho a vitória só veio no final .

Confira esta edição 

 

 

entre em contato

musicaecultura@cbncampinas.com.br

produção

Walmir Bortoletto

edição

Paulo Girardi

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

COVID-19

Casos de coronavírus em Campinas
0
CURADOS
0
CONFIRMADOS
0
INVESTIGADOS
0
MORTES
Play Video

Ao vivo

CBN Campinas

99,1 FM

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também

“Acelerando para a Vida” faz live pelo Boldrini

O Projeto “Acelerando para a Vida” fará live em prol do Boldrini, neste sábado, dia 26, às 20h. O encontro anual de motociclistas em prol do Centro Infantil, que costumava durar um final de semana com diversas atividades, vai acontecer de maneira adaptada e virtual por conta da pandemia do covid-19.

Estúdio Cênico inicia temporada on-line

A Escola de Teatro Estúdio Cênico de Campinas estreia neste sábado, dia 26, o espetáculo on-line “Travessia: Além das Telas”. As apresentações acontecem também nos dias 03, 17 e 24 de outubro, sempre às 17 horas.

Eduardo Dussek faz show on line neste sábado

Com um estilo debochado e teatral, o músico despontou para o grande público no final da década de 1970, com composições gravadas por nomes como Frenéticas, Maria Alcina, Ney Matogrosso, Zizi Possi, Adriana Calcanhoto e Emílio Santiago (1946-2013), além de 25 músicas lançadas como tema de telenovelas.