Saúde aponta falta de medicamento para intubação

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Estados e municípios começam a enfrentar mais um problema no enfrentamento da covid-19. A falta de medicamentos básicos para tratar pacientes graves com a doença, como sedativo e relaxante. 

O próprio Ministério da Saúde já se pronunciou sobre o caso dizendo que está atuando em duas frentes: Comprar no exterior medicamentos em falta, por meio de contratos com a Organização Pan-Americana de Saúde, braço da Organização Mundial da Saúde mas também abrir uma espécie de “ata de registro de preços” de diversos fármacos. Nesta modalidade, o Ministério pede ofertas para grande volume de produtos, mas vai comprando aos poucos, com os valores das propostas registradas. A ideia é que os Estados e municípios possam usar estes preços para as suas compras, evitando um “leilão” a cada edital.

Segundo o secretário de saúde de Campinas, Cármino de Souza, a falta dos medicamentos é preocupante já que é um dos problemas mais graves enfrentados no combate à pandemia. O prefeito de Campinas, Jonas Donizette, PSB, comentou em reunião com outros chefes do executivo que a preocupação é geral com o risco de desabastecimento. Cármino de Souza afirmou que, por enquanto, o município tem estoque dos medicamentos. Ele classificou como desumano ter que intubar um paciente sem os fármacos.

De acordo com informações da secretaria de saúde, Campinas tinha nesta segunda-feira, 343 leitos de UTI exclusivos para pacientes com covid-19 nas redes pública e particular. Deste total, 306 estavam ocupadas, correspondendo a 89,21% do total, havendo 37 leitos livres somando as redes pública e particular. 

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

COVID-19

Casos de coronavírus em Campinas
0
DESCARTADOS
0
CONFIRMADOS
0
INVESTIGADOS
0
MORTES
Play Video

Ao vivo

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também