Pandemia desacelera em SP, diz governo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Foto: Divulgação

O estado de São Paulo iniciou o mês de junho com indicadores da pandemia mais positivos, quando comparados com as projeções feitas pelo Comitê de Contingência do Coronavírus. No início de maio, a velocidade em que a contaminação se propagava, dava a entender que em junho, a covid-19 chegaria em todas as 645 cidades paulistas. De acordo com o Palácio dos Bandeirantes, nesta segunda-feira, a doença havia atingido 525 municípios, deixando 120 localidades sem um registro sequer.

Além disso, a projeção de óbitos também ficou abaixo. A previsão para junho era de 11 mil óbitos por covid-19, mas os registros foram menores, com 7.667 mortes. Outro dado importante apontado pelo estado é a proporção registrada por São Paulo no número total de casos do Brasil. No início da pandemia, 68% dos casos de covid-19 registrados no país estavam em território paulista. Na semana passada, esse índice caiu para 24% e nesta segunda-feira, reduziu mais um pouco, chegando a 21%.

De acordo com o secretário de desenvolvimento regional, Marco Vinholi, os números mostram que a pandemia está desacelerando em São Paulo. De todo modo, ele defende a importância do plano SP, que prevê a reabertura consciente da economia no estado. “Nós anunciamos anteriormente a expectativa de chegar até o fim do mês de maio em 645 municípios do estado de São Paulo. Isso desacelerou e hoje nós chegamos em 525 cidades, portanto 120 cidades a menos do que nós delimitamos anteriormente. Isso mostra a desaceleração (da pandemia) no interior do estado de São Paulo”, afirma.

A secretária de desenvolvimento econômico de São Paulo, Patrícia Ellen, disse que o estado fará uma nova medição da velocidade da pandemia no território paulista. Ela afirma que os resultados serão apresentados nesta quarta-feira, 03, e servirão de parâmetro para a reclassificação dos municípios no plano SP. “A expectativa no momento em que nós estamos é que nós continuemos tendo casos confirmados, casos suspeitos e mortes. O que está sendo monitorado é a velocidade de crescimento da curva. Nós vamos finalizar as análises dessa última semana e na quarta-feira nós vamos apresentar aqui como é que está a evolução dos indicadores para cada uma das regiões e como isso impacta a classificação e o faseamento de cada uma delas”, explica.

Nesta segunda-feira, São Paulo tinha registrado 111.296 casos de covid-19 e 7.667 mortes em decorrência da doença. A taxa de ocupação de leitos de UTI do estado está em 69,3% e na Grande São Paulo em 83,2%.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

COVID-19

Casos de coronavírus em Campinas
0
DESCARTADOS
0
INVESTIGADOS
0
CONFIRMADOS
0
MORTES
Play Video

Ao vivo

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também