Abismo financeiro entre os clubes pode aumentar com nova MP

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

A Medida Provisória 984/2020 sobre os direitos de transmissão dos jogos de futebol pela televisão pode aumentar o abismo financeiro entre os clubes do Brasil. Esta é a visão do advogado especialista em direitos esportivos, Eduardo Carlezzo, em entrevista ao CBN Esportes.

Essa possibilidade é maior em relação aos clubes que disputam a Série A do campeonato nacional. Ponte Preta e Guarani, que disputam a Série B, podem ter as dificuldades diminuídas já que os demais clubes ( uma exceção poderia ser o Cruzeiro) estão praticamente no mesmo patamar financeiro.

A Medida Provisória, publicada em 18 de junho, vale por 60 dias prorrogáveis por mais 60.  Se o conteúdo não for apreciado por deputados e senadores após 45 dias, ganha status de “urgente” e tranca a pauta. Nada mais é votado enquanto não houver deliberação.

Ouça abaixo a entrevista de Eduardo Carlezzo ao CBN Esportes.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também

João Carlos de Freitas analisa o dérbi 199

A Ponte Preta venceu o dérbi 199 diante do Guarani por 3 a 1 nesta quarta, no Majestoso. No CBN Esportes 1ª edição desta quinta, o comentarista da CBN Campinas, analisou a partida e as consequências para os clubes de Campinas. Confira as opiniões dele em vídeos.

Ponte vence o dérbi e segue viva no Paulistão

A Ponte Preta venceu o dérbi 199 por 3 a 1 nesta quarta no Moisés Lucarelli e manteve um tabu de 12 anos sem perder para o Guarani em casa. Com o resultado, a Macaca segue com chances matemáticas de classificação para as quartas do Paulista. O Guarani tem quatro pontos de vantagem sobre o Santos, que tem um jogo a menos.

Punições para torcedores que brigam são brandas

Assim como em outros dérbis entre Ponte Preta e Guarani, pessoas usando as camisas dos clubes de Campinas entraram em confronto na véspera do clássico desta quarta nas imediações dos estádios. Mais uma vez, a briga com o uso de fogos e barras de ferro terminou sem nenhum detido, mesmo com imagens de câmeras.