Desistência de compra on-line é vetada na pandemia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Foto: Flávio Botelho

O Código de Defesa do Consumidor determina que o cliente pode desistir, dentro de uma semana, da compra de produto feita pela internet ou pelo telefone. Porém, nas novas regras aprovadas pelo Senado, há a suspensão temporária desse direito.

Durante a pandemia, na hipótese de entrega domiciliar de produtos perecíveis ou de consumo imediato e medicamentos, o consumidor não tem mais o prazo de sete dias para a desistência da compra.

De acordo com diretora da OAB , Andréia Gomes de Oliveira, presidente da Comissão dos Direitos do Consumidor, se o produto estiver com algum tipo de problema como, por exemplo, os relacionados a data de validade, o direito é garantido.

Para os demais produtos a regra, inclusive para a troca, continua valendo. Neste caso, quando o produto não tem defeito cada empresa tem a sua politica. Já  no caso dos aplicativos que fazem a intermediação entre consumidor e empresas, a presidente da Comissão dos Direitos do Consumidor da OAB, lembra que eles também tem suas responsabilidade. De com ela, para não perder cliente muitos tem buscados outras alternativas para a entrega de pedidos feito de forma remota.

A presidente da Comissão dos Direitos do Consumidor e diretora da OAB, Andreia Gomes de Oliveira, lembra que em todos os casos é sempre importante observar as regras.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

COVID-19

Casos de coronavírus em Campinas
0
DESCARTADOS
0
CONFIRMADOS
0
INVESTIGADOS
0
MORTES
Play Video

Ao vivo

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também