Maioria de novos casos e mortes é no interior

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Foto: Divulgação/Prefeitura Municipal de Itapira

A maioria dos novos casos e mortes por covid-19 em São Paulo se concentra no interior, segundo a secretaria de desenvolvimento regional. De acordo com os dados apresentados pelo governo paulista nesta terça-feira, 07, as regiões fora da Grande São Paulo reúnem um percentual elevado nos indicadores, medidos nas últimas 24 horas. Em relação às mortes pela doença registradas nesta segunda-feira, 06, 58,92% dos casos foram no interior paulista.

Na região metropolitana da capital, o indicador ficou em 23,21% e a cidade de São Paulo registrou 17,85%. Os óbitos foram registrados em 21 cidades paulistas. Em relação aos novos casos, a situação do interior é ainda mais grave, já que respondeu por 70,87% das confirmações nas últimas 24 horas.

Isso reforça a tese do governo do estado, de interiorização da pandemia. De acordo com o secretário de desenvolvimento regional, Marco Vinholi, as regiões de Campinas e Ribeirão Preto seguem como principais pontos de preocupação em relação à pandemia e que o investimento na saúde dessas áreas vem sendo feito rotineiramente. Mesmo com a melhora do quadro geral do estado ele afirma que não dá para antecipar nada em relação ao Plano SP.

“Os números de evolução, ao longo da última semana, de sexta-feira para cá, representam um quadro de evolução um pouco melhor que o período anterior. Mas, muita cautela, nós temos que chegar até a quinta-feira, para sexta ter esses dados consolidados. É importante afirmar que as regiões de Ribeirão Preto e Campinas, que nós fizemos grandes investimentos até agora, estão com a capacidade hospitalar um pouco estressada, superior aos 80% (de ocupação de leitos de UTI)”, afirmou.

Deste modo, independentemente da fase das regionais dentro do Plano São Paulo, o estado segue ressaltando a importância do isolamento social. Nas últimas três semanas, o índice de isolamento tem ficado estável em todo o território paulista, próximo aos 47%. A secretária de desenvolvimento econômico, Patrícia Ellen, ressaltou a estabilização dessa taxa em municípios com diferentes realidades, entre eles, Campinas e Valinhos.

“Dos dez municípios com maior delta de isolamento, nós temos São Paulo, capital, em primeiro lugar, seguida pelas cidades do ABC, todas na fase amarela do plano. E também temos duas regiões que estão na fase vermelha, que estão precisando desse isolamento, que são Ribeirão Preto e Campinas. Ainda temos cidades como Valinhos e Osasco, que estão nessa fase de maior delta de isolamento, medido no dia 05 de julho”, explicou.

Nesta terça-feira, São Paulo havia registrado 332.708 casos de covid-19 e 16.475 mortes em decorrência da doença. As taxas de ocupação de leitos de UTI estão em 64,3% no estado e 63,4% na Grande São Paulo.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

COVID-19

Casos de coronavírus em Campinas
0
DESCARTADOS
0
CONFIRMADOS
0
INVESTIGADOS
0
MORTES
Play Video

Ao vivo

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também