Buffets criam alternativas para conter prejuízo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Foto: Buffet Mini Vila

Todo o setor de serviços contabilizou prejuízos durante a pandemia da covid-19. As festas infantis, que reúnem pessoas de todas as idades e quase sempre com a presença de idosos, estão proibidas desde o início da quarentena. 

Para evitar o encerramento definitivo das atividades e a demissão dos funcionários, os empresários recorrem a estratégias alternativas, que pelo menos minimizem as perdas. Com o salão fechado, Juliana Feliciani, proprietária de um buffet no bairro do Cambuí, em Campinas, investiu em kits para que as famílias possam realizar eventos em casa.

A organização de um festa tem custos. O salão fechado, porém, não deixa de gerar despesas aos donos. Juliana afirma que a conta é alta, mesmo sem precisar investir nos eventos.

Em outro buffet, no Taquaral, a solução foi se adaptar aos protocolos de segurança e oferecer atrações para no máximo três crianças juntas, como conta a proprietária Daniela Augustinho.

A empresária acredita que mesmo após a liberação das autoridades, o público vai voltar aos poucos para os buffets infantis.

O funcionamento dos buffets com restrições está previsto para a fase verde do Plano São Paulo do Governo do Estado, que ainda não foi atingido por nenhuma região.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também