Cooperativas de reciclagem seguem fechadas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Ainda sem retorno definido, as cooperativas de reciclagem de Campinas seguem fechadas e os trabalhadores continuam passando por dificuldades. São quase 1 mil trabalhadores em atividade no município, ligados ou não às 12 cooperativas que hoje executam a coleta seletiva do lixo produzido na cidade. Nem 50% desse total de trabalhadores conseguiram acesso ao auxílio emergencial do Governo Federal no valor de R$ 600 e apenas 10% foram contemplados pelo Cartão Nutrir, oferecido pela prefeitura, no valor de R$ 90.

Dia após dia, a situação vem se complicando e não há perspectiva de melhora no curto prazo, nem mesmo após a região ter avançado para a fase amarela do Plano São Paulo. Representante da secretaria da mulher catadora de São Paulo, Jéssica Fuchs, disse que a situação é realmente problemática para a categoria, que teve pouca ajuda até agora. “Estamos meio sem rumo, sabe? Não tem data de quando a gente vai voltar, de como a gente vai voltar. A gente não recebeu EPI para voltar, como máscaras e álcool gel. Coisas básicas de limpeza. Não recebemos nada. Recebemos durante um período uma cesta básica, mas as famílias dos trabalhadores são grandes e não dura nenhum mês”, afirma.

A prefeitura de Campinas já se manifestou sobre a possibilidade do retorno das atividades das cooperativas ainda neste mês de setembro. Porém, até agora não foi definida nenhuma data para que isso de fato acontecesse.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

COVID-19

Casos de coronavírus em Campinas
0
CURADOS
0
CONFIRMADOS
0
INVESTIGADOS
0
MORTES
Play Video

Ao vivo

CBN Campinas

99,1 FM

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também