Fim da greve dos Correios começa a reduzir filas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Foto: Leandro Las Casas

A paralisação dos trabalhadores dos Correios chegou ao fim e os usuários do serviço em Campinas já sentiram melhora no atendimento. A reportagem conversou com clientes que foram até a agência central da empresa estatal. Havia fila por conta das restrições sanitárias, mas a espera estava menor.

O local abriu as portas às 10h. Antes disso, cerca de 30 pessoas aguardavam do lado de fora. Uma das primeiras a entrar, junto com outras duas pessoas, foi Dirlei Xavier, que chegou 30 minutos antes da liberação do fluxo. Ela diz que conseguiu fazer o que precisava em cerca de cinco minutos.

“O atendimento lá dentro até que tá rápido. Eles estão liberando poucas pessoas por vez por conta do coronavírus. Eu já tinha vindo outras vezes e hoje, por incrível que pareça, mesmo assim até que está indo rápido. Deve ser por causa do fim da greve mesmo”, explicou ela.

Na outra unidade do centro da cidade, que fica na Rua Luzitana, não havia qualquer fila, ou espera e até mesmo os bancos do espaço destinados aos usuários estavam vazios. Uma mulher que não quis gravar entrevista contou que o atendimento também foi rápido e não passou de 10 minutos ao todo.

A decisão pelo encerramento do movimento dos funcionários dos Correios em Campinas e outras cidades da região aconteceu no fim da noite desta terça, após o Tribunal Superior do Trabalho, o TST, aprovar na segunda-feira um reajuste de 2,6% no salário dos trabalhadores da companhia.

A maioria do tribunal, inclusive, decidiu que a greve nacional iniciada no dia 17 de agosto não foi abusiva. Com isso, metade dos dias parados será descontada do salário dos empregados. Já a outra metade deverá ser compensada. A retomada dos serviços, então, deveria acontecer imediatamente.

Em nota, o sindicato que representa os trabalhadores na região informou que os funcionários retomaram as atividades a partir do terceiro turno no Centro de Tratamento de Cartas e Encomendas de Indaiatuba, enquanto o retorno dos demais seria a partir dos primeiros horários das unidades.

No CTC de Indaiatuba, conforme a entidade que representa a categoria, 70 trabalhadores estavam participando da paralisação. Em Campinas, 250 aderiram e agora retornam normalmente ao trabalho. Em toda a região, serão 600 trabalhadores de volta às atividades a partir desta quarta.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

COVID-19

Casos de coronavírus em Campinas
0
CURADOS
0
CONFIRMADOS
0
INVESTIGADOS
0
MORTES

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também