Prefeitura quer proibir queimadas em Campinas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

A Prefeitura de Campinas encaminhará para a Câmara de Vereadores uma um projeto de lei que proíbe queimadas na cidade, e estabelece procedimentos para conscientização, prevenção e fiscalização. O prefeito Jonas Donizette assinou o documento nesta quarta-feira (23). 

O texto proíbe o uso de fogo para fins de limpeza ou preparo do solo, inclusive para o plantio ou colheita de qualquer cultura, exceto nos casos específicos em que a lei estadual permite (queimada controlada para fins de pesquisa e cultura de cana de açúcar). A multa pelo descumprimento é de pouco mais de R$ 18 mil por hectare queimado, e o valor dobra em caso de reincidência.

Fica também proibida a queima de lixo, mato, ou qualquer outro material orgânico ou inorgânico na zona urbana de Campinas. Neste caso, a multa vai de R$ 723 a R$ 1.808 para os resíduos domiciliares e R$ 3.616 para os resíduos comerciais ou industriais.

De acordo com a proposta, a fiscalização e autuação ficará a cargo da Secretaria do Verde para os casos de queimadas em áreas verdes, de preservação ou proteção permanentes, e nas unidades de conservação no município. As queimadas praticadas em terrenos públicos ou particulares serão fiscalizadas e autuadas pela Coordenadoria de Fiscalização de Terrenos (Cofit), da Secretaria de Serviços Públicos.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também