Bares reclamam de fase vermelha aos finais de semana

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes da Região Metropolitana de Campinas (Abrasel RMC), enviou nesta semana um ofício ao prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB), solicitando que a cidade não siga a determinação do Governo do Estado de aplicar as regras da fase vermelha do Plano São Paulo durante os três primeiros dias de 2021.

O presidente da Abrasel RMC, Matheus Mason, afirma que o setor já sofreu com o fechamento entre os dias 25 e 27 de dezembro, e que buscava amenizar este dano abrindo ao menos durante o próximo final de semana. “Tem um movimento bacana, no meio das festas, happy hour de começo de ano, então a gente queria buscar o entendimento de abrir em um final de semana pra gente conseguir pagar todas essas dívidas que tão acumuladas vindo de 10 meses com queda de faturamento de 60%”.

A entidade solicitou a permanência na Fase Amarela entre 1 e 3 de janeiro, o que permite a abertura do comércio, e de bares e restaurantes, mas, segundo Mason, o pedido foi negado, e com isso o setor sofrerá um grande impacto por não poder receber clientes durante dois finais de semana seguidos, tendo de trabalhar somente com delivery. “O ciclo financeiro de um bar ou restaurante acontece no final de semana, geralmente 60% da receita do estabelecimento vem no final de semana, e esse dinheiro paga as contas das compras da semana seguinte e salários, impostos, assim por diante. Então não trabalhar no final de semana é muito danoso já numa situação normal”, explica.

Na visão dele, a impossibilidade de estabelecimentos receberem clientes favorece o aumento de eventos clandestinos, que não seguem as normas sanitárias vigentes para bares e restaurantes que visam evitar a proliferação da covid-19.

Para Mason, as eleições contribuíram muito mais para o aumento de casos em todo o país do que a abertura dos bares e restaurantes. “A gente tem batido na tecla das eleições fortemente, acompanhamos todos gráficos como RT de transmissão, taxa de mortes, e de 10 a 15 dias começa a haver aumento de mortes tanto no final do primeiro turno quanto do segundo, e o patamar atual de transmissão do coronavírus está relacionado com isso, e não com bar e restaurante”.

Bares, restaurantes e todo o comércio não considerado essencial não poderá abrir entre os dias 1 a 3 de janeiro, assim como ocorreu durante 25 e 27 de dezembro, estando liberado para funcionar somente com entregas ou retiradas, sem presença dos clientes no interior dos estabelecimentos.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

COVID-19

Casos de coronavírus em Campinas
0
CURADOS
0
CONFIRMADOS
0
INVESTIGADOS
0
MORTES

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também