Enfermeira é a primeira a receber a vacina da Covid-19 no Brasil

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Foto: Arquivo Pessoal

A primeira pessoa a receber uma dose da vacina contra a Covid-19 no Brasil, fora dos ensaios clínicos, é uma enfermeira, de 54 anos.

Monica Calazans trabalha na UTI do Instituto Emílio Ribas, em São Paulo. Ela atua na linha de frente no comabte à pandemia. Moradora de Itaquera, na Zona Leste da capital paulista, Monica faz parte do grupo alto risco para a doença, porque sofre de obesidade, hipertensão e diabetes.

Em maio, mesmo sendo do grupo de risco, ela se inscreveu para atuar no Emílio Ribas, sob o modelo de contrato temporário. A enfermeira é viúva e mora com um filho de 30 anos. Ela também ajuda a cuidar da mãe de 72 anos, que mora sozinha.

Um irmão de 44 anos chegou a ficar internado por 20 dias ao contrair a Covid-19.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também

Combustível e gás de cozinha sofrem novo aumento

Um novo reajuste para os combustíveis foi anunciado pela Petrobras. O aumento foi de 4,8% nas bombas. O preço do litro da gasolina para as distribuidoras subiu para R$ 2,60, o que representa um aumento médio de R$ 0,12 por litro no preço de venda. Este é o quinto reajuste da gasolina em 2021. No acumulado de 2021, o aumento já soma  41,3% aos distribuidores. Wilson Bernardes é autônomo e trabalha com entregas.  A cada dia, ele vê o lucro do negócio despencar porque, com a crise, ele não tem como repassar esse aumento para os clientes.