Mato alto incomoda e Campinas apresenta plano

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Foto: Flávio Botelho

A chegada do verão e a temporada de chuvas trouxeram aos olhos mais um problema para a secretaria de serviços públicos de Campinas: o aumento das áreas com mato alto. E não precisa ir multo longe da área central da cidade para perceber que o problema é generalizado. Em locais como as avenidas Aquidaban, Norte-Sul e Orosimbo Maia, o problema é recorrente. Nem mesmo em frente aos hospitais referência no atendimento à covid-19 o mato alto deixa de aparecer.

Na Avenida Prefeito Faria Lima, por exemplo, o mato no canteiro central entre o Hospital Mário Gatti e o ambulatório da unidade está enorme. Foram vários problemas enfrentados pela secretaria de serviços públicos no período. O principal deles foi a redução de pouco mais de 6% no orçamento previsto para este ano. O secretário de serviços públicos, Ernesto Paulella, explica que a pandemia impediu que o município mantivesse o contrato com os reeducandos do sistema prisional, que realizam serviços de roçado e manutenção de parques e jardins. Ele explica que de um momento para o outro, a prefeitura ficou sem o serviço de 850 trabalhadores. “Em função da pandemia, que começou lá em março do ano passado, nós perdemos um contingente de trabalho de 850 homens, que eram os reeducandos do sistema prisional. Eles prestavam um serviço muito importante na cidade, de roçada de mato, de manutenção dessas áreas”, explicou.

Por esse motivo, a prefeitura vai abrir uma licitação para a contratação de uma empresa que vai oferecer 330 terceirizados para trabalharem na manutenção das vias da cidade. Enquanto isso não acontece, o secretário Ernesto Paulela disse que tem feito mutirões para minimizar os efeitos do mato alto na cidade. “O prefeito Dário Saadi já determinou a abertura de um processo licitatório para contratar uma empresa para fornecer cerca de 330 homens para ajudar na manutenção para a cidade. Esse processo já está em curso. No momento a gente está trabalhando em sistema de mutirões para dar conta desse problema do crescimento do mato”, disse. A secretaria de serviços públicos informou ainda que o município reavalia o orçamento da pasta, que pode ganhar novos investimentos ainda esse ano.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também