Campinas quer construção de oito reservatórios de água

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Imagem: Google Street View

Uma das metas do plano de 100 dias apresentado pelo prefeito Dário Saadi será a abertura de licitação para a construção de oito reservatórios de água em todas as regiões de Campinas. Serão seis estruturas menores, com capacidade de armazenamento entre 1 e 2,5 milhões de litros de água, beneficiando milhares de moradores. As regiões beneficiadas serão a do Nova Europa, João Erbolato, Ouro Verde, Jambeiro, Paranapanema e Jardim Conceição.

Os outros dois reservatórios terão capacidade de armazenamento maior, com 3,5 milhões de litros na região da PUC e outro com 6 milhões no Campo Grande. A administração municipal entende que Campinas precisa aumentar sua capacidade de armazenamento de água, para evitar riscos de desabastecimento. A última gestão municipal falou muito em construção de uma represa no município, mas até o momento o projeto não andou.

O presidente da Sanasa, Manuelito Pereira Magalhães Júnior, recém-nomeado para o cargo, disse que os projetos são importantes e necessários para o desenvolvimento de Campinas. Ele explica que o abastecimento de uma cidade deste porte não pode ficar restrito a captação na beira do rio. “O importante é a gente estar afinado com a ideia de que, nem Campinas e nem a Sanasa podem depender da água que passa no rio. Porque uma hora pode não ter, uma hora pode ter um acidente com um caminhão com produtos químicos caindo no rio e você não pode captar. E como é que fica a cidade? Sem água? Não pode ser”, questiona. No plano dos 100 primeiros dias do governo Dário Saadi, o prefeito garantiu que a licitação para a construção dos reservatórios acontecerá dentro do prazo.

Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

COVID-19

Casos de coronavírus em Campinas
0
CURADOS
0
CONFIRMADOS
0
INVESTIGADOS
0
MORTES

Mais recentes

Colunas

Fale com a gente!

WhatsApp CBN

Participe enviando sua mensagem para a CBN Campinas

Siga-nos

Veja também

RMC tem queda drástica em negócios com o exterior

A balança comercial da Região Metropolitana de Campinas registrou queda drástica em novembro de 2020, de acordo com dados do Observatório PUC-Campinas. As empresas da região mais uma vez compraram mais produtos do que venderam no mercado internacional.